Circuito de Cafeterias ’11

www.circuitodecafeterias.com.br
 

O Circuito de Cafeterias 2011 foi uma iniciativa da All Café, e teve como objetivo unir as cafeterias da cidade, convidar novos consumidores de café, e também mapear esses consumidores. Durou um mês tendo início dia de 24 de maio (dia do café), e apresentou um produto por cafeteria.

E nada mais justo que o ONDECOMO ir em TODAS as cafeterias participantes para poder dar sua opinião concreta sobre cada uma delas! Não seguimos nenhuma ordem lógica na escolha dos cafés e simplesmente estamos colocando a sequência cronológica aqui, destacando aqueles cafés, cappuccinos, bolos e afins que sem sombra de dúvidas marcaram o festival positivamente.

Produtos participantes:

Cappuccini – Cappuccino Macadâmia – R$7,50 + R$2,00 (Creme): 5/5

Começamos o circuito com o pé direito! O cappuccino estava suave e gostoso com um sutil toque de macadâmia que dava todo um charme especial ao sabor do todo. A cafeteria oferecia a opção de creme (separado em um potinho) que, é claro, transformou nossa experiência em algo ainda mais excepcional.

Verdemar – Cappuccino Verdemar – R$6,70: 3/5

O cappuccino era relativamente bem servido, e vinha com um creme de baunilha que dava um toque muito gostoso. O creme suavizava sem deixar seu sabor enjoativo e dava uma vontade de pedir mais. Os ditos “flocos de chocolate” colocados sobre ele são simples cereais matinais sabor chocolate, se é que vocês me entendem, gerando um problema simples: em contato com o líquido, após alguns minutos, eles ficavam empapados dando aquela sensação desagradável e nada crocante quando mastigados.

Thé Caffe – Nutt Moka Shake – R$9,50 (Pequeno) ou R$13,00 (Grande): 3/5

O Primeiro servido frio. Uma pena ele não ser nada criativo, simplesmente um milk shake de pasta de avelã (Nutella) com café. A dose de expresso cortava o doce excessivo evitando de ficar enjoativo e deixava o sabor muito gostoso. É importante notar que o tamanho pequeno era muito bem servido, mesmo que, no final, eu tenha me arrependido de não ter pedido o grande.

Livraria Mineiriana – Café Maltine Shake – R$9,50: 2/5

Mais um gelado! De novo apenas um milkshake com café, porém aqui o sabor do sorvete estava excepcionalmente acentuado, encobrindo por de mais o sabor do café. A única coisa que se pode notar de diferente foi uma decoração polvilhada no topo, que não influenciava no sabor de sorvete batido.

3 Corações Café – 3 Corações Café – R$14,00: 4/5

Hum, o primeiro alcoólico. O creme estava maravilhosamente bem posicionado, amenizando o álcool e completando o sabor. Era morno, e muitíssimo bem apresentado. O café estava aerado e com uma textura bem singular que se completava com o crocante do chocolate polvilhado no topo. Foi realmente uma pena o chocolate acabar na metade do copo impedindo o meu deleite de ter um crocante por toda a taça.

Kahlúa – João Caetano – R$10,00: 1/5

Servido quente, o copo era decorado com uma pasta de avelã (Nutella) que recebeu algum tratamento  estranho. Ela estava mole e sem sabor, e na verdade o café inteiro estava com o sabor mal definido, dando a impressão de ser “aguado”. O café de uma das cafeterias mais conceituadas da cidade deixou, e muito, a desejar. Não passava de uma mistura de variados ingredientes gostosos (creme de avelã, leite, chantilly, chocolate, expresso e coco) que terminou tendo gosto de água adoçada e requentada de ontem à noite.

Mr. Black – Frappé Mr. Black – R$7,90: 1/5

Mais um milkshake de Nutella. A falta de criatividade de vários cafés participantes realmente decepcionou, e o Mr. Black não foi exceção. O ponto a ser notado aqui é a completa ausência do sabor de café, na verdade o gosto todo era de sorvete batido com leite e nutella, só que este, diferente dos seus irmãos participantes, ficou enjoativo, e doce, muito doce, muito…

Vanilla Caffè – Biscotti Crema Caffé – R$10,60: 5/5

O meu café preferido do circuito. Criativo, diferente e definitivamente único, sem deixar de ser excepcionalmente bom e bem apresentado. Inicialmente você se delicia com um biscoito de enfeite que vem cravado no creme (E QUE CREME!), depois com a mistura do café (servido frio), e finalmente com a experiência de todos ingredientes juntos. Com um gosto suave e uma textura interessante, o café que tem um biscoito de enfeite, e acredito eu, outro triturado em seu corpo, mostra que quando misturados com os demais ingredientes, pode-se obter um sabor adocicado, mantendo o gosto de café, e não sendo em nada enjoativo. Recomendação universal para todos que estiverem próximos ao local.

Scada Café – Café Bombom – R$8,00: 3/5

Quente e pequeno com o gosto puxado de café sendo também bastante doce. O café bombom tem um início marcante, com distinções bem elaboradas e gostos definidos, mas acaba pecando no final, restando (ou encobrindo os demais gostos) apenas o gosto de chocolate.

Vianney – Bolo de Café Vianney – R$21,89/kg: 1/5

O bolo é enorme, algo próximo de umas 400g, e não existe a opção de um pedaço menor. Seu sabor é digno de um bolo de padaria: Ar de velho, feito as pressas, sem qualquer elaboração e criatividade. Definindo, o bolo era ruim. Sua massa era ordinária e tinha a adição de algum café (de baixa qualidade, possivelmente em pó). Seus recheios eram regulares e a única coisa que saltava ao paladar eram as castanhas do pará e os grãos de café torrado espalhadas por e sobre ele.

Villa Café – Villa Amaretto – R$9,90: 1/5

Excessivamente quente, com o creme frio e um toque de leite condensado no fundo do copo. Para decorar são colocadas castanhas moídas sobre o creme dando um toque que pode não ser apreciado por todas as pessoas. Porém o que realmente decepciona no café é o fato dele não ser nada alem de um copo enfeitado e caro de café com leite.

Chocoleio – Mousse de Café e Chocolate – R$8,00: 2/5

A mousse da Chocoleio era, em geral, muito leve, sem gosto e pouco doce. Como pedimos um par de mousses tivemos a oportunidade de ver diferenças pontuais entre elas. Em uma o enfeite do copo foi feito com calda de chocolate, noutra foi proveniente do derretimento de vários guarda-chuvinhas de chocolate (sim, ele tinha um gosto característico e parafinado de chocolate barato). Em uma, sentíamos o gosto de café, em outra não havia gosto algum.

Califórnia Coffee – Licor Mokaccino – R$12,50: 4/5

Sou suficientemente contra a técnica de gelar o café com gelo moído, e os cafés do Califórnia são todos gelados desta maneira. O Licor Mokaccino não era exceção. Servido gelado e com um creme sem gosto por cima, tinha pouco gosto de café e sabor forte de chocolate (mesmo não tendo chocolate puro, apenas o chamado “aroma de moka”), dando para sentir bem o licor de cacau.

Café com Letras – Petit Gateau de Café – R$12,80: 4/5

Era um petit gateau normal. Para quem foi no café com letras e comeu o petit gateau tradicional deles sabe que, na verdade, o que é servido para o festival nada mais é que a mesma coisa, acrescida de um caldo que enfeita o prato (e sequer entra em contato com sua comida) com o sabor de café. De qualquer forma o petit gateau do Café com Letras é excepcional, possivelmente um dos melhores servidos em toda a Belo Horizonte.

Dia de Ler – Cappuccino Gelado – R$5,00 (Pequeno) ou R$7,00 (Grande) : 5/5

Doce e simpático, o cappuccino gelado do Dia de Ler vem com uma calda e um sorvete que se destacam dos demais utilizados no festival. Tem um gosto peculiar maravilhoso de ovomaltine e um toque crocante deste que também vem polvilhado no topo da taça, criando uma combinação simples e perfeita sem ser em nada enjoativa.

Café Book – Milton Hatoum – R$5,50: 2/5

O mais exótico dos cafés servidos, uma pena que nem sempre exótico é sinônimo de bom. Quente e com um gosto forte de gengibre o café é naturalmente adoçado com mel. O problema aqui é a ausência completa de gosto de café, removido pelo gengibre, dando a impressão que, na verdade, você está bebendo um chá para doentes. Agora, se você gosta de chá para doentes, Milton Hatoum é o seu café.

Café da Travessa – Café Paçoca – R$6,50: 2/5

Dos ingredientes listados: espresso, leite, paçoca e calda de caramelo. Da experiência: espresso quente simples depositado sobre paçoca amassada com espuma de leite, a calda de caramelo só em sonho. Absurdamente nada de mais, sem qualquer elaboração, criatividade ou dificuldade no preparo.

Benvenuto Caffè – Café Piemonte – R$6,50: 4/5

O café lembra muito o café com leite do Villa Café, só que melhor preparado. O creme em si não tem nenhum charme, é até mesmo sem gosto. Gostoso mesmo é o conjunto de leite condensado e café com leite que foi disposto numa proporção ideal, diferente do seu irmão, sendo completado por uma farinha de castanhas (que para mim só tem gosto de avelã), dando um crocante agradável durante quase toda a taça, exceto nos últimos goles onde você acaba mastigando mais que bebendo.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres
Anúncios

Uma resposta para “Circuito de Cafeterias ’11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s