Osteria Casa Mattiazzi

NOTA GERAL: 2.8/5

 www.casamattiazzi.com.br
Rua Soledade, 26 – Santa Efigênia – Belo Horizonte – MG | Tel: (31) 3481-1658

Localização e Ambiente: 3/5

A localização definitivamente não é excepcional, o restaurante fica no meio de um bairro que sem duvidas não tem uma ambientação muito bonita, além de ser confuso e ter várias ruas de mão dupla que subitamente se tornam mão única. Há sim um pedaço do bairro que é mais ajeitado, com bares excelentes, porém a Casa Matiazzi não está exatamente nesse local. Estacionar no entanto pareceu fácil e arrumar uma boa vaga no quarteirão do restaurante não foi um problema. A decoração do local parece seguir o conceito periferia da região, se assemelhando a uma casa do interior, com mobília rústica e pintura em tons rosè. O ambiente é de muito bom gosto, com quadros e detalhes bem interessantes e a iluminação fraca é um charme.

Atendimento: 2/5

O restaurante tem dois ambientes diferentes, e os garçons são bem distribuídos entre eles para que estejam sempre de prontidão. Parece até que sobram garçons, já que o local não é muito amplo e eles são muitos. Em geral, podemos ser atendidos por qualquer garçom que esteja em nossa área, e eles são todos muito ágeis, simpáticos e bem entendidos do local aonde trabalham. Conhecem o cardápio e dão sugestões e explicações, sempre com muita educação e rapidez.

O atendimento que recebemos durante nossa estadia foi veloz e excepcional, no entanto nós tínhamos cupons de desconto que resultaram em uma conta errada e no gerente (acredito ser o gerente) do estabelecimento discutindo vilmente que a conta na verdade estava certa, gerando assim uma situação desconfortável para todos os clientes do restaurante, e não só a nós. Ao atendimento dos garçons eu daria um 5/5 sem medo, ao gerente do Osteria Matiazzi sem dúvidas um 1/5. Assim, que fique claro da nota baixa devido ao infortúnio que não foi resolvido até agora.

Gastronomia: 3/5

Existem 3 cardápios. O menu de pratos e entradas, o de sobremesas, e a carta de vinhos e bebidas. Em geral, os pratos são bem servidos, e tem boa variedade dentro das limitações de um menu completamente italiano. É importante notar que o queijo ralado posto na mesa para acompanhar as massas parecia já ter sido ralado há 3 dias e possivelmente congelado, o que arruína o sabor do queijo e é uma falha GRAVE devido à proposta do restaurante. Ah, em contra partida o azeite é uma delícia, experimente!

Entrada:

Brie al forno com insalatina e prosciutto crudo croccante (queijo brie assado acompanhado de folhas e chips de presunto cru) 4/5

Uma entrada bem apresentada, com um queijo muito bem feito e bem servido. O pão era gostoso, porém vinha em pouca quantidade, e o Presunto cru (como era de se esperar) estava tão perfeito quanto estava pouco. Em suma, era muito brie para pouco de todo o resto, quando todos os acompanhamentos acabaram tinha restado ainda metade da fatia de queijo. E acreditem, o prato era bonito, só não foi fotografado graças a um terrível erro de cálculo (chamado fome), que acabou por finalizar o prato antes que a câmera fosse posicionada. O brie estava coradinho por fora e cremoso por dentro, e as folhas combinavam e muito com o queijo e o crocante de presunto. O azeite da mesa, como já foi dito, era muito bom e suas gotas davam um toque sensacional ao conjunto de pão, brie, folhas e presunto.

Prato Principal:

Gnocchi al gorgonzola dolce (nhoque artesanal ao molho de queijo gorgonzola, produzido na cidade italiana de Gorgonzola, região da Lombardia) 1/5

O prato era bonito e vinha bem dosado da massa. Ela, porém, estava por de mais suave, fraca, e com pouco gosto. Seu ponto estava um pouco fora, deixando-o quebradiço e sem a maravilhosa textura da massa. O molho tinha o sabor de gorgonzola camuflado e amargava bastante no final. Definitivamente foi decepcionante. Gnocchi é uma massa incrível, e o queijo gorgonzola tem um sabor forte, marcante e inconfundível que simplesmente não se apresentava em momento algum do prato. A salvação poderia ser o queijo ralado que acompanhava, porém esse também estava terrível.

Filetto di pesce con crema di bottarga e risotto allo zafferano (filé de vermelho com creme de caviar do mediterrâneo acompanhado de risoto de açafrão) 4/5

O peixe estava muito suave e saboroso e seu ponto, assim como do brie que pedimos de entrada, era maravilhoso. O risoto estava com pouco gosto de açafrão mas no ponto certo, porém o que estragou aqui foi a ausência da tradicional consistência, o deixando um pouco aguado e disforme. Quando coloquei o molho na boca tive aquela maravilhosa (e que para muitos não deve ser tão maravilhosa assim) sensação de estar numa feira portuária abarrotada de barracas vendendo peixe, mergulhado em todo aquele odor de peixe parcialmente em decomposição misturado com um esgoto despejado nas proximidades e o cheiro vago de óleo diesel. Por mais estranho que pareça, esse era o gosto do molho, e seu sabor forte compensava o gosto mais sutil do peixe e arroz.  Tornou-se uma contraposição perfeita, numa bela combinação de cores e gostos. Um prato que sem dúvidas recomendo aos mais audaciosos.

Sobremesa:

Caneloni de Nocciola (crocante de castanha recheada com creme de avelã, acompanhado de sorvete de creme) 3/5

O canudo crocante é uma delícia! E ele leva açucar derretido e uma essência que lembra a infância e suas balas. O creme é bom e suave, mas infelizmente não é quente, perdendo a chance de brincar com as diferenças de temperatura. O sorvete era normal e dispensável, com um pouco de calda de chocolate vulgar no topo. O melhor da sobremesa foi a contraposição de texturas do cremoso do recheio ao crocante enrijecido do canudo.

Custo Beneficio: 3/5

É um restaurante relativamente caro, principalmente se levarmos em conta o ponto em que está localizado. Por melhor e mais eficiente que seja o atendimento o conjunto não condiz com o valor. Sua comida é relativamente bem preparada, e o restaurante bem bonito, mas ainda assim não vale o que custa. A impressão que a Osteria Mattiazzi passa é simples: a de um restaurante que ainda existe somente porque é sustentado pela fama adquirida no passado e por clientes que tem medo de experimentar o novo.

Dicas:

Vá a dois ou em casais, seu ambiente não é muito sociável e apropriado para conversas altas. Não vá com descontos, o nível simplesmente cai (e muito) com os descontos, isso quando sua conta não vem errada gerando um desconforto extra. Peça entradas e se deliciem, e se após estas a fome não estiver muito elevada dividam os pratos que são bem servidos, para deixar a experiência mais rentável.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s