Pippinela Ristorante

NOTA GERAL: 3.5/5

Rua Grafito, 93 – Santa Tereza  Belo Horizonte – MG | Tel: (31) 3481-3886

Localização e Ambiente: 3/5

Música italiana divertida ao fundo e um local relativamente bem decorado, é assim que a Pippinela é. Com um ambiente simpático e caseiro e um atendimento que mantém o padrão, a ideia passada pelo restaurante é simples: Sinta-se na casa da sua amada vovó. Sua entrada é sem dúvidas básica, constituída de uma grande parede avermelhada e uma pequena portinha. Uma vez em seu interior é passado todo um ar de velhice que se vê em vários detalhes do restaurante. Construída dentro de uma espécie de depósito, sua estrutura se remete a de uma ruína, já que ela é constituída apenas de paredes soltas e a cobertura fica por conta do galpão que abriga as citadas “ruínas”. Os elementos de decoração eram variados, tais como abajures, vasos, quadros enormes e esculturas, tudo berrando Itália em todos os cantos do lugar. Sua localização é boa, relativamente próxima aos infinitos bares do Santa Tereza, mas não tão próxima para gerar problemas. Resumindo: foi fácil de chegar, fácil de achar e fácil de parar.

Atendimento: 5/5

Muitíssimo simpático! O restaurante estava vazio e fomos extremamente bem atendidos, de forma muito íntima e ágil. Como já foi dito, a sensação que a casa nos passa é a de estarmos dentro do lar daquela parente próxima numa tarde de domingo, seguindo assim esse conceito, não tinha como o atendimento ser menos que maravilhoso. A simpatia do garçom que nos atendeu era notável e seu conhecimento dos pratos também foi um diferencial (provavelmente ele trabalha na casa há algumas dezenas de anos). As entradas chegaram bem rápido, os pratos demoraram mais um pouco, mas mesmo assim não foram, em nada, lentos.

Gastronomia: 2.8/5

O restaurante Pippinela é sem dúvidas um restaurante considerado farto, todos os pratos que pedimos eram grandes e cheios até a boca, podendo ser facilmente divididos por duas pessoas que apreciaram uma entrada (que também é extremamente farta). Também é um restaurante baseado unicamente em massas, tendo em raras linhas de seu cardápio a opção de um filé para o acompanhamento de alguma das massas.

Entradas:

Bruschetta: 2/5 

A bruschetta era grande e desengonçada, com uma grande e alta fatia de pão. Estava um pouco fria, e sua diferenciação estava no uso da cebola, incomum nas bruschetta tradicionalmente servidas em Belo Horizonte. Ainda assim foi uma entrada dispensável e sem algum apelo especial. Seu gosto era muito condimentado, sua ergonomia era péssima e seus ingredientes não eram muito bem distribuídos nem quantitativamente planejados, além da completa ausência de alguma folha (como sequer um manjericão) para eventualmente quebrar a mesmice imposta pela cebola.

Couvert: 3/5

O couvert era composto de dois patês, muitas torradinhas temperadas na manteiga e algumas mini-batatinhas cozidas. Um dos patês era uma conserva de beringela com azeitonas que estava simplesmente sensacional! O outro, um mix de frango e milho que também estava gostoso. Tudo isso acompanhado de algumas batatinhas que iam bem com tudo (mesmo puras) e de torradas que estavam num ponto ideal, quentinhas e bem temperadas. Definitivamente uma entrada que vale a pena, só tomem cuidado com as quantidades do Pippinela (veja nas dicas). Ah! Como é possível notar pela foto, sua aparência, no entanto, era um tanto quanto terrível.

Pratos Principais:

Gnocchi ao sugo e molho branco gratinati: 2/5

O molho ao sugo era diferente, quando se vai pedir o prato o garçom já deixa claro que o molho ao sugo na Pippinela é algo semelhante à um suco de carne: “-Ele é preparado em conjunto com a carne para somente no final a retirarmos e servimos somente o caldo”. Isso, devo dizer, o deixava fascinante por alguns instantes. Seu gostinho de carne latente era uma delícia e para ser servido ele ainda acompanha um pouco de molho branco que deixa o sabor mais suave e sua viscosidade mais atrativa, além de compor as cores do prato. O problema é que, com tantos poréns de seu preparo o sabor e textura do tomate desapareceram por completo, sobrando (ironicamente) apenas um suco de carne que, apesar de interessante no início, enjoa rápido e acaba ficando cada vez mais decepcionante. A massa do gnocchi estava no ponto, e era bastante saboroso e de textura agradável, sem ser quebradiço nem mole demais. O gratinado estava absolutamente perfeito (e só ele). Com bastante queijo, suficientemente puxento e bem quente sem mascarar todo o sabor dos demais ingredientes.

Penne alla vodka: 4/5

O prato estava gostoso, com um leve sabor adocicado. A massa servida no ponto quase correto (acredito que aqui o problema do ponto tenha sido na dureza da massa, e não do seu preparo) enchia os olhos enquanto o molho adocicado que de vodka não tinha nada, acompanhado do queijo de baixa qualidade servido separadamente, faziam um maravilhoso contra-ponto entre doce e salgado. Sem dúvidas um prato muito bem elaborado, com tomates cozidos que realmente davam um toque final, e um bacon de baixa qualidade que sorteava algumas garfadas. O problema aqui é apenas a economia na qualidade dos ingredientes, a chamada economia porca, que fez do bacon um desprazer e do queijo uma decepção.

Custo Beneficio: 4/5

O Pippinela é um restaurante relativamente barato, num ambiente minimamente elaborado mas com um atendimento impecável. Seus ingredientes não são dos melhores e a simplicidade dos pratos pode chegar a ser assustadora, porém o preparo de seus pratos muitas vezes é cuidadoso, e o volume deles é digno de Itu. Dividindo uma entrada e um prato principal você pode ter uma feliz surpresa na saída do restaurante.

Dicas: O restaurante não aceita cartões de crédito, portanto leve dinheiro ou cheque. Vá com a família, seu ambiente é agradável para uma tarde de domingo próximo aos seus entes queridos. Dividam os pratos! Já foram ressaltadas aqui inúmeras vezes que a quantidade de comida em cada prato é alta, podendo dividir suas porções sem problemas.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres
Anúncios

Uma resposta para “Pippinela Ristorante

  1. Olá Eduardo e Path! Ficamos felizes em ter recebido vocês em nossa casa e, mais satisfeitos ainda, é que tenham gostado dela. É com muito carinho, prazer e profissionalismo que recebemos vocês (nossos clientes e amigos) todas as noites, afim de, tornar um ambiente original, charmoso, gostoso e especial. Como citado acima, é uma forma de se sentir na casa de sua (avó) aconchegante, simples e agradável. Iremos analisar as críticas e, faremos o possível para tornar a casa ainda melhor. Agradecemos a presença de vocês e esperamos revê-los em breve.
    Vocês já fazem parte da nossa história. Aqui, somos todos iguais porque somos originais e absolutamente diferentes.

    Att,
    Ristorante Pippinela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s