Tmak

NOTA GERAL: 2.6/5

Avenida do Contorno, 6190 – Savassi – Belo Horizonte – MG | Tel: (31) 3347-5620

 
Localização e Ambiente: 3/5

O Tmak se encontra bem localizado, num local de extremo fácil acesso com poucas opções de vagas próximas. Seu ambiente, dividido entre o interno e o externo, tem dois padrões de mesas. Na rua, mesas mais altas e elegantes com banquinhos igualmente altos, e nada confortáveis. Internamente, mesas baixas e simples que possivelmente vão incomodar muito os clientes mais altos (para não falar que são esteticamente desagradáveis), e com banquinhos mínimos. A decoração não é nada atraente ou vistosa, e o único destaque (e investimento dos donos no ambiente) é o painel escuro com a logo em relevo ao fundo do balcão.

Atendimento: 3/5

A sensação passada pela garçonete era a de um grande mau humor, provavelmente por alguma coisa que não nos diz respeito. Sendo assim, o atendimento foi meio rude, com perguntas simples e diretas. Quando questionei a respeito do cardápio fui atendido com um pouco de impaciência, gerando somente uma conversa muito objetiva, mas que foi bem esclarecedora. Nada que seja considerado um mal atendimento, já que os pedidos não demoraram e não houveram equívocos, simplesmente um atendimento menos amistoso.

Gastronomia: 2.4/5

Quando há um molho no título, não acredite que ele será integrante do seu pedido. Ele é só uma sugestão do molho que combina com o prato. O temaki é bem pequeno, e beeem pequeno mesmo. Daria pra pedir uma porção deles e comer de petisco. Felizmente, como forma de compensação, seu preço unitário é inferior as demais casas de temaki, além de todos serem servidos com o cuidado de estarem devidamente recheados até o final, evitando aquele vício de deixar todos os ingredientes como um tipo de cobertura, e completar o restante do cone somente com arroz. Os ingredientes eram bons: o salmão estava bem preparado, o arroz estava no limite certo entre o doce e o salgado, e a alga era crocante e fácil de comer.

18 – Nuggets de salmão com “teriaki”: 2/5

Definitivamente, enjoativo. Os chamados nuggets de salmão, que recheavam o temaki, são simples pedaços de salmão empanados. Até aí um prato simples para aqueles não tão fãs de japonês. O problema aparece com o empanado do Tmak, que transbordava gordura, dando náuseas só de olhar. O prato realmente combinava com teriyaki (por isso consta no título), e era bastante recheado.

20 – Salmão skin, salmão, cebolinha e azeite de limão siciliano: 1/5

Um cone que ficou só na promessa. O limão, exagerado, tirava todo o gosto do restante dos ingredientes. Não porque os ingredientes fossem de baixa qualidade, na verdade, isoladamente eles eram muito bons. O salmão cru era bom e tinha textura firme, mas seu gosto era subjugado pelas escamas fritas, que também eram boas e bem preparadas. Por sua vez, as escamas também tinham o gosto camuflado pelo (azeite?) limão siciliano, que acabou dominando todo o temaki e o transformou num maravilhoso cone de limão.

56 – Hot rolls de filadélfia finalizados com salmão cru e couve adocicada: 2/5

A fritura, novamente muito engordurada, deixou tudo meio enjoativo e seboso demais. Além disso, o único roll do cardápio, vinha em uma quantidade digna de amostra grátis. As couves adocicadas, que iam muito bem com o levemente salgado do cream-cheese, estavam no ponto correto, completando sem sobrepor o sabor do conjunto. Os rolls aqui eram exatamente os mesmos que recheavam o temaki 49, descrito logo abaixo, possivelmente numa quantidade  inferior e com um valor superior.

49 – Hot filadélfia: 4/5

Era de se esperar que este seria o melhor. Porque? Simples, temakerias de sucesso geralmente se especializam no estilo de pratos japoneses para pessoas que normalmente não gostam muito da culinária japonesa. Sendo assim pratos fritos ou com cream-cheese são sempre uma boa opção, primeiro porque camuflam a qualidade várias vezes contestável dos ingredientes, segundo por que são de fato a especialidade da casa. Voltando ao prato em pauta, sua combinação com ambos os molhos era sensível, o shoyu era ótimo para as partes com arroz e o teriyaki para os empanados. Seus rolinhos tinham bastante cream-cheese e eram feitos com cuidado, o único defeito aqui foi o empanado, que – novamente – pingava gordura.

58 – Morango com Nutella: 3/5

O prato, que não se descreve pelo nome, era apenas um mini-crepe frito recheado de morango e Nutella. Sua massa, na verdade, lembrava a de um pastel. Num ponto neutro, nem doce nem salgada, o conjunto tomava força devido à gentil porção de Nutella que o recheava, transformando-o em algo perfeitamente adocicado, deveras quente e com leves momentos azedos. Uma ótima (e simples) sobremesa para o final da noite.

Custo Beneficio: 2/5

Seu valor é caro, não se engane. Ainda que tenha o preço unitário reduzido (por volta de R$10,00 a unidade), suas porções são muito pequenas e não satisfazem. O resultado é uma conta de elevado valor e uma barriga suficientemente vazia. O preço não pode ser justificado pela qualidade, atendimento ou pelo ambiente, apenas pela localização e pela relativa moda de temakis.

Dicas:

Uma boa opção de comida rápida e próxima a pontos importantes na Savassi. Os temakis tradicionalmente brasileiros (fritos e com cream-cheese) são gostosos, o atendimento é ágil e as opções são muitas, para todos os gostos. Definitivamente um lugar pra se ir, comer, e sair correndo, jamais um estabelecimento para assentar e desfrutar do tempo.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s