Baiúca

NOTA GERAL: 3.9/5

www.baiucabh.com.br
Rua Piauí, 1884 – Funcionários – Belo Horizonte – MG | Tel: (31) 3225-5602

Localização e Ambiente: 5/5

Localizado próximo ao corpo de bombeiros, num local relativamente longe do mundo de bares do bairro, o restaurante se destaca por sua fachada e pelo local calmo em que se encontra. O ambiente é bem bonito, com interior mais requintado, mesinhas de madeira e iluminação estilosa. As paredes têm quadros com fotografias antigas de belo horizonte ao longo dos anos, e o local tem uma bela exposição de garrafas de cachaça. O ambiente externo tende mais para o tradicional buteco, com mesas e cadeiras de plástico, mas sem perder o quê simpático do ambiente interno, se mantendo ainda devidamente arborizado e bastante agradável.

Atendimento: 3/5

O atendimento foi deveras estranho. Os garçons na verdade eram muito simpáticos, educados e atenderam as solicitações que fizemos, porém as vezes pareciam completamente dispersos, deixando conversas inacabadas e clientes no vácuo. Mesmo assim, os pedidos vieram em um tempo sincronizado, e houve constante contato com os funcionários do local. Resumindo, ambos os garçons, possivelmente velhos de casa, sabiam o que estavam fazendo e o faziam muito bem, mas as vezes se dispersavam ou não conseguiam atender toda a demanda, afinal, dois garçons para todo o bar (interno e externo) é um número um pouco baixo.

Gastronomia: 3.7/5

Tudo do restaurante, e não apenas nosso pedido, era muito bonito e bem servido. Talvez a quantidade da sobremesa para alguém fissurado em doces como eu deixe a desejar, mas ainda assim, apenas para alguém como eu.

Petiscos:

Filé americano: 4/5

As batatas com bacon estavam muito gostosas, bem macias por dentro, crocantes, gordinhas e bem, bem, beeeem quentes. O bacon vinha em pequenas fatias, muito crocantes e saborosas, lembrando esquisitamente uma porção de baconzitos. Sua quantidade não era das maiores, se mostrando presente apenas em garfadas esporádicas. A carne, um pouco crua, foi previamente selada e disposta em uma chapa quente, sem muito cuidado com seu tempero e preparo. Na verdade, como os pedaços foram apenas previamente selados, seu tempero beirava a inexistência, se mantendo extremamente suave e dependente dos pedaços de cebola e cebolinha polvilhadas no topo. O preparo da carne e da cebola junto com o bacon poderia danificar um pouco a textura atingida pelo bacon, mas sem sombra de dúvidas daria um nível de satisfação superior para o conjunto.

Parmegiana a palito: 3/5

Um prato nada apresentável que, apesar de seu visual brochante, dava água na boca. Tudo graças ao cheiro do molho de tomate e do queijo gratinado. Ainda que descrito como “a palito”, o que nos foi servido não tinha nada do termo, estava mais para um filé a parmegiana dividido em grandes pedaços. O que infelizmente chamava a atenção era o detalhe do gratinado que tinha passado do ponto, torrando um pouco as bordas. O molho de tomate era bom, mas podia ser mais rançoso, num estilo que lembrasse mais um molho e menos um amontoado de tomates picados cozidos. As quantidades de presunto eram ínfimas e sumiam completamente no meio do queijo queimado e da carne. Carne essa que lembrava um bocado almôndegas empanadas, e não pedaços de bife. Ainda assim, no final, o prato era deveras gostoso como conjunto, tinha presença e vinha numa quantidade que, sem dificuldades, serviria três pessoas.

Sobremesa:

Mousse de chocolate com sorvete: 4/5

Uma sobremesa simples e gostosa, ainda que sua textura lembrasse mais um chandelle do que um mousse. Sua presença não era tão leve como um mousse, porém não chegava a ser enjoativa, o chocolate mais claro e mais suave deixava a sobremesa com gosto de quero mais, fazendo os clientes rasparem o fundo dos potinhos para aproveitarem ao máximo. O sorvete, opcional, dava um toque mais neutro e compunha o gosto deixando o doce somente para o chocolate.

Custo Benefício: 3/5

Os pratos são caros, e não existem muitas opções para se fugir deles. A solução é aproveitar do detalhe de todos serem muito bem servidos e dividir todas as porções, amenizando o montante final. O ambiente é maravilhoso e o atendimento não fica muito para trás, a cozinha faz um bom trabalho e a sensação de relaxamento causada pelo restaurante é notável, transformando sua experiência em algo bastante agradável.

Dicas:

Dividam os pratos, eles servem até três pessoas. Aproveite a noite de Belo Horizonte no tradicional ambiente do Baiúca, ele é um ótimo lugar para um happy hour ou uma noite com vários os amigos. Vale a pena ir num grupo grande, para se pedir muitos petiscos e aproveitar ao máximo da cozinha sem tomar um susto no final.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s