Des Amis – Circuito Gastrô Pampulha 2011

CIRCUITO GASTRONÔMICO DA PAMPULHA 2011 – 2ª EDIÇÃO

Entre os dias 06 de setembro e 20 de novembro, a equipe do ONDEcomo cobrirá o Circuito Gastrô da Pampulha! Visitem o site regularmente para conferirem as revisões dos restaurantes participantes. Postaremos em um estilo de atualização exclusivo de circuitos e festivais sempre que visitarmos algum estabelecimento do Circuito. Caso você deseje que visitemos algum restaurante específico, deixe seu comentário ou mande um e-mail para nós no ondecomo@gmail.com!

NOTA GERAL: 3.8/5

Sobre o Des Amis:

O lugar é deslumbrante. É como se fosse numa varanda fechada, com decoração clean e de extremo bom gosto. Lembra muito uma casa de praia, com um extenso deck, janelas amplas, madeira escura e um bar ao final. A prataria e todos objetos da casa, sem excessões, pratos, mesas e copos foram todos muito bem escolhidos e combinados entre si. Nas paredes, haviam fotos de tema circense simetricamente dispostas, e viemos a descobrir que isso não era parte da decoração da casa. Na verdade, o Des Amis é, além de um restaurante fino, um espaço cultural, que sedia exposições periodicamente, e deixa um guestbook para comentários e opiniões. O atendimento foi impecável. O tratamento dos clientes é feito de uma forma muito especial, sendo extremamente educado e simpático, dando um ar de acolhimento ainda maior à pequena casa.

Gastronomia:

Todos os pratos são preparados com muito cuidado, e o cardápio é muito bem elaborado. A cozinha é ágil, e os ingredientes são selecionados. Para o festival a casa funciona de forma simples, pedindo algum dos dois pratos disponíveis do festival (Pato ou Penne), o cliente tem o direito de escolher qualquer um dos pratos do cardápio. Ah! O queijo, ralado na hora, é delicioso.

Penne a la delícia d’Itália: 3/5

A presença dos tomates era notável, por isso sentia-se pouco gosto de carne. O manjericão podia ser mais bem partido, selecionado ou dividido. As pequenas folhinhas, ainda presas aos raminhos, me lembravam um pouco um material colhido na horta instantes antes de ir para meu prato, dando um ar rústico todo especial. Ainda assim, raminhos simpáticos à parte, o pecado fica por conta da muda inteira da hortaliça disposta e servida no meu prato. Com tamanha presença do tomate, e uma quantidade relevante de manjericão, a quantidade de carne ficou um pouco atrás dos demais ingredientes, perdendo parcialmente o sentido de sua existência. Não preciso nem dizer que a combinação vai muito bem com queijo.

Risoto de champignon com iscas de filé: 3/5

O ponto estava ideal, ainda que um pouco fora do meu agrado pessoal. O problema mesmo foi a consistência, todo o prato estava um pouco aguado, talvez exagerado no creme de leite. Os cogumelos e iscas estavam bem ponderados e davam um tempero ideal e sinérgico ao risoto. Novamente as quantidades de carne eram bastante ponderadas e vinham mais como um tempero do arroz do que como um ingrediente de verdade.

Peito de pato grelhado ao molho de mexerica com salada de endívia com molho negro: 4/5

A carne tinha a capa de gordura ideal, estando pra lá de suculenta e saborosa, um primor de preparo. Seu molho, muito suave, compunha o sabor mais como um levíssimo toque frutado do que com a intenção de dar sabor ao pato. Acompanhando o conjunto vinha a salada, simples folhas de endívias, dando somente um quê amargo e crocante ao conjunto.

Filé Outono: 5/5

O prato mais bem servido da noite, e com um folhado PERFEITO! Ainda que muito simples de ideia, o prato era delicioso. Uma grande massa folhada, especialmente recheada filé e brie. Tudo isso devidamente disposto sobre um molho de vinho e pimenta suave e sensacional. O sabor da carne aqui era um pouco mais presente, e o brie completava maravilhosamente cada mordida, seja por sabor ou textura. O molho, levemente apimentado (sim, apenas levemente), completava a combinação com maestria, mas o destaque ia todo para a massa: crocante, saborosa, bem ponderada e extremamente bem dosada com os demais ingredientes do conjunto.

Dicas:

Aproveite! Se você não tem o hábito de visitar bistrôs o pampulha gastrô te dá a oportunidade de ir em um, se divertir, e sair de lá sem pagar tanto. Aproveitem e peçam alguma entrada, ainda que as quantidades sejam boas para alguém normal com uma fome normal, é sempre bom garantir que você não saia da casa com a infeliz sensação de vazio.

post and review by Eduardo Boaventura e Path Tôrres 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s