O Barco – Circuito Gastrô Pampulha 2011

CIRCUITO GASTRONÔMICO DA PAMPULHA 2011 – 2ª EDIÇÃO

Entre os dias 06 de setembro e 20 de novembro, a equipe do ONDEcomo cobrirá o Circuito Gastrô da Pampulha! Visitem o site regularmente para conferirem as revisões dos restaurantes participantes. Postaremos em um estilo de atualização exclusivo de circuitos e festivais sempre que visitarmos algum estabelecimento do Circuito. Caso você deseje que visitemos algum restaurante específico, deixe seu comentário ou mande um e-mail para nós no ondecomo@gmail.com!

NOTA GERAL: 1.7/5

Sobre O Barco:

Definitivamente O Barco é um tradicional e bem caracterizado restaurante de Belo Horizonte. Instalado no meio do Shopping Del Rey, a casa não tem uma decoração tão fina e temática quanto poderia ter, mas se esforça bastante na idéia. Os garçons trajam uniformes simpáticos de marinheiros, e o restaurante, em forma de proa, é dividido em dois andares. O primeiro se mistura muito com a praça tradicional do shopping enquanto o segundo tem mais elementos típicos, tais como um manche, um deck, e uma pilastra que simula uma chaminé, de onde saem duas estruturas triangulares de luz, como se fossem os focos se alastrando de um farol. Esses detalhes, sem dúvidas, dão um toque muito charmoso ao lugar, desvirtuando um pouco a casa de um restaurante padrão da praça de alimentação. Seu atendimento é bom, rápido, educado e bem entendido sobre o cardápio e sobre o festival, nos explicando perfeitamente seu funcionamento e os pratos do estabelecimento.

Gastronomia:

Dentro da proposta do festival a casa oferece a opção de escolhermos um prato qualquer, de igual ou menor valor, para o acompanhante. Os pratos são bem padronizados, lembrando muito os de qualquer franquia, não demonstrando uma elevada preocupação com sua apresentação.

Mexido espanhol (arroz temperado com molho ao sugo misturado com camarao, lula, cubos de file de frango e temperos da casa): 2/5

A sugestão do circuito. O preparo do prato com com leite de coco deixou um forte sabor adocicado nas garfadas, dando pouca margem aos demais ingredientes que pecavam muito no quesito quantidade. Servido com pouca carne e muito arroz, a pequena paella tinha quatro mínimos camarões que passavam longe de deixar algum gosto no prato. Ainda que, quando presentes, tanto as lulas e os quatro camarões, quanto os pequenos cubos de frango saltassem um pouco à boca, a grande dosagem de arroz para cada um deles e o exagero do leite de coco puxavam o sabor do prato para um padrão enjoativo, dando uma sensação de ausência de algo mais palpável, e preferencialmente salgado, ao final da degustação.

Salmão grelhado (acompanhado por uma salada, um arroz e uma guarnição): 2/5

Era um prato bem simples, sem nada demais, digno de um almoço executivo. O peixe estava bom, no ponto ideal e com tempero na medida certa. O tamanho também foi acertivo, e as pontas levemente crocantes davam uma textura especial à carne. Já os acompanhamentos deixavam (e muito) a desejar, não agregando nenhum sabor ao conjunto e não trazendo à tona nenhum dos paladares do peixe.

Filé Mignon grelhado (acompanhado por uma salada, um arroz e uma guarnição): 1/5

Igualmente tradicional, igualmente sem graça. Ainda que um pedido fora da zona de conforto da casa (frutos do mar) é de se esperar que, ao oferecer a opção no cardápio, o estabelecimento se propusesse à servir algo minimamente aceitável. A carne, completamente sem molho, não estava no ponto e nem era suculenta. Seus acompanhamentos não agregavam valor algum, as batatinhas fritas deixavam a desejar e o arroz com alho torrado estava um pouco empapado de mais. Um prato que decepcionou e me fez pensar se as outras opções que não envolviam frutos do mar seriam tão ruins quanto ele.

Dicas:

Frutos do mar, sempre que possível, afinal eles são a especialidade da casa. Definitivamente não é um restaurante que eu recomende você sair de casa somente para ele, mas caso você já esteja no shopping, e esteja disposto a experimentar uma tradicional casa de Belo Horizonte, pode ser uma opção. O valor é o menor das opções do festival, e o preparo dos pratos é, dentro do possível, cuidadoso. Porém não vá esperando alta gastronomia, não é essa a promessa do Barco. Espere pratos executivos e petiscos saborosos de frutos do mar. Basicamente, é o Giraffa’s em forma de barco, porém – acreditem – sem sobremesas.

post and review by Eduardo Boaventura e Path Tôrres 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s