Circuito de Cafeterias ’12 – Parte 2 de 5

 
www.circuitodecafeterias.com.br

Pela segunda vez, Belo Horizonte vai ter um momento especial para a degustação de cafés. De 24 de maio a 24 de julho, acontece o segundo Circuito de Cafeterias, reunindo novas e antigas cafeterias e apresentando produtos exclusivos. Semanalmente, iremos visitar algumas das casas participantes, para experimentar os pratos e drinks especiais e expor nossos comentários. Acompanhe-nos nos próximos dois meses e veja nossas sugestões para aproveitar ao máximo o festival de ouro negro!

Cappuccini

Avenida do Contorno, 6061 – Lj. 205 (Pátio Savassi) – São Pedro | Tel: (31) 3288-3862

Caramel Machiatto (R$7,50) : 3/5

O machiatto era um espresso que foi acrescido de leite e espuma. Sim, ainda que nomeado caramel, o drink não tinha qualquer caramelo na mistura, sendo apenas um pequeno desenho de propósitos nada mais que decorativos do seu, teórico, ingrediente principal. Ausência de caramelo à parte, o café era gostoso, docinho e combinava extremamente bem com o adicional de creme oferecido pelo garçom e, gentilmente, cobrado a parte. Ainda assim, uma bebida sem muita emoção e criatividade, deixando a experiência dessa edição do circuito (em detrimento da bebida oferecida pela casa na edição de 2011, que estava superba!) algo blasé.

IS Gourmet

Avenida Olegário Maciel, 1600 – Lj 23 (Diamond Mall) – Lourdes  

Cappuccino gelado com ovomaltine (R$8,90) : 5/5

De fato o café oferecido pelo estabelecimento não era muito criativo, lembrando um pouco exemplares de alguns estabelecimentos do ano passado, mas os detalhes que o faziam brilhar aqui não eram da combinação sempre acertada de café e ovomaltine, e sim de sua simpática forma de preparo. O cappuccino foi servido geladinho, consagrando de forma presente seu saboroso café, suavizado na medida correta pelo leite e pelo delicioso creme, mas sem se tornar enjoativo ou padrão demais. Outro ponto de destaque foi a quantidade maravilhosa de ovomaltine que, também sem exageros, se tornava algo suficientemente presente para fornecer toques mágicos de sua textura e paladar definitivamente diferenciados.

Outro simpático ponto, que pode ser visto no canto da foto, era a linda xicarazinha de chocolate da Fusión du Chocolat (outro participante do Circuito). Servida junto do café seu chocolate derretia nas mãos, com um granulado ao leite mais leve e um tom cremoso por dentro e mais durinho por fora. Uma pena que a sensação passada pela fina casca era a de um chocolate bastante distinto do seu gosto original, possivelmente oriundo de um aquecimento exagerado que infelizmente ocasionou suaves queimaduras no material utilizado, modificando sutilmente (mas não de forma ignorável) seu sabor. Ainda assim, um simpático acompanhamento, que dava todo um charme visual à já estilosa bebida.

Mr. Black

Rua Rio de Janeiro, 910 – Lj QG10 – Centro (Shop. Cidade) | Tel: (31) 3274-8241 | www.mrblackcafe.com.br

Café na French Press (R$6,00): 2/5

Um belo e digno café de coador. E para piorar, um exemplar com muita borra. O Mr. Black optou pelo tradicionalíssimo, chegando a cair na irrelevância por servir algo tão sem graça. Ok, vocês podem defender que o café coado pela French Press é de sabor diferenciado ao de coador, oriunda da variação de seu preparo e dos óleos especiais do grão que, ausentes na versão de coador, temperam a bebida. Porém é fato que o café continua simples, que seu resultado continua absurdamente semelhante a de seu irmão feito pelo coador e, finalmente, que este é um café ridiculamente fácil de se reproduzir num ambiente caseiro. No geral, uma bebida que servia mais de quatro xícaras e que poderia ser substituída sem esforços por um simples, menor, e infinitamente mais agradável, expresso de qualidade.

Villa Café

Avenida Bandeirantes, 1788 – Mangabeiras | www.villacafe.com.br

Villa Sunrise (R$9,90): 2/5

Uma combinação bem inusitada que ia justamente em oposição ao último drink que degustamos na IS Gourmet – casa dos mesmos donos do Villa Café – que também foi comentado logo acima. Bastante tropical, a bebida gelada e trifásica dividia-se em café puro, suco de laranja e morango em calda. Quando misturado, o lindo tom obtido pelo drink se transformava num estilo de marrom não muito belo, de gosto predominante do café, mas ainda assim com uma parcela extremamente sensível da laranja. Gostos estranhos à parte, o amargo do café não é a melhor das combinações para o azedo do cítrico e, nessas situações, é interessante procurar uma fruta extremamente doce para completar o grão. Detalhe que, obviamente, não é o caso da laranja. Ah sim, a bebida também vinha acompanhada da mesma xicrinha de chocolate do IS Gourmet, sempre um agrado aos olhos.

Dia de Ler

Avenida do Contorno, 6584 – Lj 2 – Lourdes  | Tel: (31) 2514-2520

Morango Café Gelatto (R$9,90): 3/5

Doce, muito doce. Com gosto forte de morango e café a bebida se mostrava interessante, porém extremamente enjoativa. Definitivamente um drink que não se encaixa em qualquer hora do dia, e dificilmente uma opção para ser apreciada sem qualquer acompanhamento. Não que este fosse exatamente ruim, na verdade seu sabor era até elegante e gostoso, porém definitivamente um café que precisava de uma água ou de algum salgado para completá-lo, mais precisamente (e mineiramente) falando, um belo pão de queijo.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s