Tommy’s Diner & Burger

NOTA GERAL: 3.6/5

Avenida Olegário Maciel, 1801 – Lourdes  Belo Horizonte – MG

Localização e Ambiente: 3/5

Num ponto não muito grande a casa se destaca pela bela localização e ambientação descolada. Sua fachada não é significativamente imponente, principalmente se considerarmos que ela se encontra espremida entre restaurantes maiores e mais tradicionais da cidade. Por outro lado a Tommy soube aproveitar bem seu espaço, compartilhando seu banheiro com o estabelecimento ao lado e se estendendo parcialmente para a calçada, detalhe que ganha à casa um pequeno espaço para algumas mesas extras. Sua decoração é, infelizmente, o recorrente padrão lanchonete estadunidense dos anos 50, que convenhamos, se tornou um marco para praticamente qualquer hamburgueria da cidade. Ainda assim, seu ambiente não deixa de ser simpático e confortável, e seu padrãozinho quadriculado semelhante às bandeiras de corrida, um charme.

Atendimento: 3/5

Como esperado, novato. Na verdade, confesso que numa primeira impressão da casa o atendimento poderia inclusive bater a marca do insatisfatório. Nosso garçom não sabia praticamente nada de nenhum dos pratos, além de parecer por demais apressado para a ocasião de pequeno movimento em que a casa se encontrava. Tal excesso de agilidade passa, por vezes, a sensação de completo abandono ao cliente, deixando abertura para este interpretar sua importância como nada mais que um par de cifrões para o estabelecimento. Seu atendimento brilhou apenas na simpatia e cordialidade de um dos donos que, muito diferentemente do garçom, soube explicar maravilhosamente bem os pratos e o funcionamento da casa, esbanjando simpatia e paixão pelo próprio empreendimento.

Gastronomia: 3.6/5

A hamburgueria tem várias opções de sabores, além de algumas alternativas aos sandubas tradicionais. Existem algumas entradinhas e acompanhamentos, além de vários sabores de milkshakes. Seus hambúrgueres seguem o slogan da casa – economizamos no pão para exagerarmos na carne – e a porçãozinha de batatas que os acompanham são saborosas porém meramente ilustrativas.

Buffalo wings c/ molho BBQ: 5/5

A princípio uma combinação complexa de se compreender. As asas de frango, que mais aparentam belas coxas, são individualmente destrinchadas, temperadas e recheadas, preservando então sua própria pele como cobertura para o já tratado recheio. O resultado é simplesmente assombroso! Sua pele fica deveras crocante, seu recheio misterioso –  relembrando um pouco uma carne de porco – se torna indiscritível e seu sabor uma perdição. Ah sim, o molho barbecue que acompanhava o prato era bom, mas perto do artista principal da peça se tornava muitas vezes ignorável. Seu toque artesanal era marcante e seu sabor, que forçava por demais o paladar de vinagre adocicado, era suave demais para o ganahr algum destaque contra o forte gosto das wings.

Jerry Lee Lewis (delicioso pão de hambúrguer de leite, incrível steak de costelinha 200g c/ BBQ, mussarela, tomate, cebola roxa e alface): 3/5

A felicidade deste sanduíche se encontra na primeira mordida. Diferente de muitas casas que servem uma mistura de costela na carne, a carne de costelinha da Tommy’s é verdadeiramente uma carne de costela. Seu sabor, seu paladar, sua textura, estavam todos lá, exagerando o sanduíche que, como já foi dito, fazia jus ao slogan da casa. Sua combinação com o molho barbecue, o mesmo das buffalo wings e servido à parte, era igualmente vitoriosa, dando o tom adocicado que uma costela tanto pede. Os defeitos começam após algumas mordidas, quando a euforia oriunda à carne se ameniza e as pontas soltas aparecem. A quantidade de queijo era apenas ok para o tanto de carne servida, mas seu verdadeiro porém se encontra no queijo escolhido para a combinação. A fraca e pouco saborosa mussarela era simplesmente incapaz de fazer frente ao conjunto, sendo completamente massacrada no processo. Certamente o par de costela e barbecue pede um queijo mais forte, mais amarelo e, definitivamente, mais gorduroso.

Paul Anka (delicioso pão de hambúrguer de leite, incrível steak de 200g, queijo prato, bacon, ovos de codornas frito): 3/5

Novamente, muita carne, como promete o slogan. Para acompanhar o enorme bife, seus ovos de codorna vão no plural, porém em apenas 2 míseras unidades, o que é bom, para não enjoar nem exagerar no gosto, mas ainda assim resulta num volume inferior ao de um ovo tradicional que, muitas vezes desaparece em meio aos demais ingredientes. Seu bacon, para nossa profunda tristeza, era apenas ok, podendo ser melhor frito e, de preferência, provedor da gordura que fritaria os mínimos ovinhos ou até mesmo a carne. Para finalizar o conjunto seu pão era bom, num tamanho bastante aceitável para o todo, e seu sabor, como o gosto final do prato, agradável. Ah sim, acompanhando o sanduíche existia também um molho de alecrim, uma exótica combinção que, a qualquer exagero, contaminava completamente gosto do sanduíche, mas quando bem dosado, criava diferentes e acertados toques que quebravam a monotonia do prato.

Batata gratinada frango: 2/5

Ou um enorme escondidinho de frango. O prato é formado por uma cama de batata, sobre a qual foi depositado um punhado de frango previamente desfiado, finalizado com um pouco de catupiry e algum queijo para gratinar. Um bom prato, que infelizmente não tinha qualquer toque do prometido molho branco, além de não estar em nada temperado. O resultado então era uma constante monotonia que pecava muito no sabor final. Cada garfada do, diga-se de passagem, exagerado caldeirão, gritava por um toque extra de tempero, seja este oriundo do frango ou de qualquer adicional.

Milkshake de Nutella: 5/5

Que saudades desse milkshake! Admito que criar um milkshake de nutella não é a mais compelxa das tarefas, mas ainda assim requer certo apreço em seu preparo. Servido geladinho, mas não congelado, a bebida esbanjava uma cremosidade única que saltava do líquido do leite às peças ainda sólidas do creme de avelã. O aparente exagero deste último citado, especialmente quando corretamente misturado à massa do sorvete e batido de maneira correta, criava uma saborosa bebida com picos sensorialmente maravilhosos para qualquer fã da iguaria. Definitivamente uma bebida que conseguiu se sobressair mais que vários outros drinks semelhantes comumente servidos pelas casas de mesmo estilo na cidade, e um excelente pedido para qualquer visitante.

Custo Beneficio: 5/5

A casa é arrumada, bem localizada, serve uma comida boa e em quantidades igualmente boas para satisfazer uma pessoa com fome de maneira satisfatória. É preciso mais? Seu ticket médio fica por volta dos R$25,00, talvez uns 30 e poucos se vier também com o milkshake.

Dicas:

Vá com amigos e experimente as Buffalo Wings – ou qualquer substituto deste existente no cardápio. Escolha um dos belos sanduíches da casa e finalize sua refeição com um milkshake, preferencialmente, de nutella.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres

Anúncios

Uma resposta para “Tommy’s Diner & Burger

  1. Olá. Estive na casa nessa segunda-feira e tive uma impressão parecida. Achei o hambúrguer bom, mas faltava queijo e o bacon (de preferência frito na fritadeira para ficar crocante). Conversei com o dono à respeito e ele me disse que ficaria muito grande e desajeitado. Discordo, mas fazer o quê…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s