Santa Pizza

NOTA GERAL: 3.2/5

Rua Silvanópolis, 452 – Santa Tereza – Belo Horizonte, MG | Tel: (31) 2555-8222

Localização e Ambiente: 4/5

Para quem não conhece o bairro, a Santa Pizza pode parecer um pouco escondida, mas nada que uma breve pesquisa não solucione o problema. Localizada dentro do foco boêmio da capital mineira, a pizzaria que também leva um pouco desse perfil é de relativo fácil acesso e tranquilo estacionamento. Seu ambiente interno é bem decorado com um estilo sacro que defende bem o nome da casa, desde os quadros na paredes até os nomes de suas pizzas. O casarão mais rústico que acolhe o estabelecimento e seus fornos à lenha acabam dando uma sensação interiorana de uma cidade histórica, no modelo de Tiradentes ou Ouro Preto. Dividida em inúmeros e aconchegantes cômodos, a casa pode ficar bem cheia, não sendo raro ter que entrar em uma comprida lista de espera para conseguir certo conforto. Mesmo assim, nada que demore tanto a ponto de se desistir da ida e nada que realmente afete a agradável experiência do estabelecimento.

Atendimento: 3/5

Os garçons são levemente dispersos e até mesmo impacientes, se mostrando um pouco aflitos demais com o movimento da casa. Sempre num ritmo exageradamente apressado e criando confusões com pedidos de outras mesas próximas, seus atendentes parecem contar os segundos para seguirem para a próxima mesa ou para o balcão de pizzas e bebidas, deixando o cliente levemente indignado e com uma infeliz sensação de abandono. Se do lado de cá do balcão os processos pareciam confusos e pouco configurados, do lado da cozinha a casa surpreende, servindo as pizzas em intervalos formidáveis e com um padrão de qualidade constante.

Gastronomia: 3.0/5

As pizzas da casa ocupam duas longas páginas do cardápio, com inúmeros sabores de todos os tipos e para todos os gostos, onde todos, é claro, são feitos em seus simpáticos fornos à lenha. Existem também opções de petiscos, entradas e doces, geralmente relacionados ao expertise da casa ou seus equipamentos.

Provoleta: 3/5

As três simpáticas provoletas eram finalizadas no forno de pizza, dando uma sensação diferente e atingindo um nível de textura extremamente satisfatório. Desacompanhadas dos quase sempre bem pontuados pedaços de tomates, os discos de queijo sem qualquer preparo especial ou combinação diferenciada eram somente cobertos com uma pequena porção de ervas instantes antes de serem direcionados às mesas. Servidas sobre uma chapa quente, permitindo que se mantivessem quentes durante o tempo em que eram degustadas, as fatias de queijo eram formidavelmente tostadas em sua parte superior, resultando numa crocante e agradavelmente salgada textura inicial. Se sua camada mais superficial esbanjava paladar e texturas diferenciadas, o tropeço fica por conta de sua parcela mais inferior, onde o mesmo efeito de fritura tão especial de um forno à lenha não conseguia atingir os sensacionais padrões de sua outra metade, permitindo apenas que seu sucesso fosse justamente contaminado por sua outra face, e sua textura levemente borrachuda. Outra infelicidade se dava por conta da gordura desprendida do queijo, que se acumulava sobre a pedra de seu preparo empapando sua base e deixando certo tom enjoativo e ensebado em todas as mordidas da iguaria. Por fim, uma boa e enorme entrada que certamente serviria até a meia duzia de cabeças, mas que infelizmente por pequenos detalhes não conseguia atingir a perfeição.

Santa Ana – Marguerita: 3/5

A segunda opção de marguerita da casa era um pouco diferenciada, sendo elegantemente finalizada com uma pitada da muçarela de búfala. A textura do novo queijo dava um simpático tom emborrachado ao conjunto e conferia um sabor mais neutro que permitia maior destaque de seus tomates e folhas. Sua massa era aberta à exaustão, deixando o finíssimo disco um pouco mais espesso que uma folha de papel, porém sem impactar na relevância de seu sabor. Dosada extremamente bem em seu tempo de forno, a combinação permitia a criação de um exemplar perfeitamente assado, com uma massa no ponto corretíssimo e ingredientes maravilhosamente torneados. Seus tomates eram igualmente bem fatiados em tiras finas, suavizando ainda mais o toque, porém novamente (e digo novamente pois isto aparenta estar se tornando uma constante nas casas da cidade) seu manjericão se mostrava ignorável, com pouquíssima relevância dentro do cenário estabelecido.

São Benedito – Frango com catupiry: 4/5

Feita à base de um frango artesanal temperado na casa, a pizza era bem presente e muito bem planejada. Seu frango rosado dava sabor ao fino disco ao mesmo tempo que umedecia sua base, danificando parcialmente um jogo de texturas entre o recheio e sua massa crocante que até então apenas sua irmã supracitada conseguia atingir. Seu saboroso queijo catupiry conseguia compor muitíssimo bem a harmonia dos ingredientes, em especial amenizando o tempero presente da carne e incrementando sua tão conhecida textura aveludada. A pizza vinha ainda inusitadamente polvilhada de folhas frescas de manjericão, detalhe que nunca saberemos se intencional ou se apenas um deslize oriundo de sua outra metade, a marguerita.

Santo Hipólito – Quatro queijos: 1/5

Pizzas de quatro queijos são o grande teste pelo qual todas as grandes pizzarias devem passar. Uma combinação simples de sabores com ingredientes não muito elaborados, porém que definitivamente são capazes de mostrar todo o expertise da casa – ou a falta dele – na minuciosa dosagem de proporções. Para o exemplar em questão os acontecimentos eram lamentáveis e a porção de todos os queijos se mantinha idêntica, acarretando então um resultado pra lá de evidente: o queijo gorgonzola, fortíssimo e extremamente sensível, acabava por massacrar todos os outros ingredientes, transformando o prato numa exageradamente perfumada e enjoativa pizza que, raramente, dava abertura a alguma parcela de seu parmesão. Outra infelicidade eram as elevadas porções de queijo, deixando o disco por demais gorduroso e ainda mais enjoativo, transformando o prato numa oleosa e muito difícil de se degustar combinação.

Santa Pizza – À moda da casa: 4/5

Uma pizza demasiadamente bem recheada, porém com as proporções muito bem acertadas. Seu milho, algo difícil de se posicionar corretamente em uma pizza, ironicamente ajudava a massa a obter um pouco de destaque e fornecia ao prato um solavanco inicial que agradava. Sobre a massa e o queijo, um finíssima camada de presunto simplesmente deliciosa dava certo toque carnívoro diferenciado à combinação, ajudando a pizza a sair do padrão exagerado de calabresa de sua mais alta camada. Seguindo então com os ingredientes, sua volumosa parcela de calabresa era perfeitamente posicionada sobre todos os demais ingredientes, permitindo que este novo exagero de carnes conseguisse fritar formidavelmente dentro de seu forno, dando uma textura crocante sensacional ao ingrediente, além de temperar de maneira correta todo o prato. Para finalizar, tomates e legumes – que acredito terem sido previamente salteados – além das sempre bem vindas azeitonas pretas e dos formidáveis ovos, traziam tudo de melhor para o conjunto clássico de uma pizza à moda, decorando o exemplar em questão de maneira soberba e fechando tudo com chave de ouro, fazendo dessa uma pizza digna de bis.

Custo Beneficio: 3/5

As pizzas variam de R$30 a R$60, dependendo do tamanho (pequeno, médio ou grande, indo de 4 a 8 fatias) e dos ingredientes. São todas leves, feita a partir de uma massa finíssima e ingredientes geralmente bem dosados. O ticket médio por pessoa saí por volta dos R$25 (já que as pizzas e entradas podem ser rateadas), um preço excelente considerando o estilo da pizzaria, o ambiente aconchegante e o preparo cauteloso das pizzas.

Dicas:

Vá com um grande grupo e chegue cedo! Escolha vários sabores e degustem o máximo de fatias e sabores possíveis, sempre aproveitando o clima boêmio deste sensacional bairro.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s