Choperia Tiradentes

NOTA GERAL: 2.5/5

www.tiradenteschoperia.com.br
Rua Képler, 147 – São Bento – Belo Horizonte – MG | Tel: (31) 3293-1278

Localização e Ambiente: 3/5

Localizada na zona de comércio do bairro São Bento, a Choperia Tiradentes é, dentre os bares da região, um dos mais antigos e tradicionais. Sua fachada rústica e sua decoração interiorana, relembrando de fato a cidade histórica de Minas Gerais, trazem elementos muito típicos, como as tradicionais namoradeiras, esculturas em madeira, santuários e até mesmo uma pequena cachoeira. Parece que todos os elementos típicos da cidade foram reunidos ali, de forma a trazer um pedaço de Tiradentes para a região sul de Belo Horizonte. O mobiliário é bem funcional, com mesas e cadeiras simples em um espaço bem dividido em seus diversos ambientes, simulando de forma aconchegante a simpática cidade provedora de seu nome.

Atendimento: 3/5

Os garçons são presentes, divididos apenas entre os dois salões principais da ampla casa que abriga a choperia. Existe, no entanto, um elemento que sentimos falta em várias casas de Belo Horizonte, e que aqui não se mostra como uma exceção: a interação mais amigável do atendimento. Minas é conhecida por sua hospitalidade e cordialidade, e isso deveria ser sentido também nos restaurantes, principalmente naqueles que remetem a um pedacinho deste que é um grande ponto da história de nosso estado. Talvez seu atendimento simplesmente esteja um pouco mal acostumado com aqueles clientes que, de tão tradicionais, já até tem seus pedidos decorados pelos garçons da casa, mantendo então um padrão superficial que não escapa de uma interação extremamente funcional, com um infeliz tom apressado. Ah, é importante dizer que a comunicação com a cozinha da casa, e consequentemente sua agilidade, são extremamente contestáveis, tendo seu intervalo entre pedido e entrega dos pratos por demais delongado, até mesmo para aqueles pedidos mais simples realizados durante uma calma tarde de extremo baixo movimento.

Gastronomia: 2.3/5

A Choperia Tiradentes oferece vários tipos de petiscos, ideais para um almoço em grupo ou mesmo para uma noitada. Entre os petiscos, temos linguiças, carnes, mandioca cozida, batatas e bolinhos dos mais diversos, montados de diferentes formas no cardápio. Para pratos, temos algumas opções executivas muito bem servidas, como o filé ao molho madeira ou o fettuccine com carne. Para finalizar, uma bela carta de cervejas artesanais formidavelmente descritas para uma justa harmonização de seus pratos.

Lingüiça com fritas: 3/5

Uma porção amigável, boa para uma entradinha tradicional bem composta. A carne, composta unicamente por uma alongada linguiça, era servida em excelentes fatias muito bem acompanhadas de cebolas salteadas. Seu principal membro, a linguiça, se encontrava bem feita e bastante apimentada, apresentando aquela tão bem vista casquinha crocante e seu cerne macio e suculento, enquanto sua batata frita, o porto seguro do prato, completava apenas de maneira aceitável o par principal. Seu destaque então ficava exclusivamente por sua generosa porção de cebolas que, com o toque da chapa e da gordura da própria linguiça, agregavam um ótimo paladar ao conjunto.

Peito de frango ao molho de catupiry: 1/5

A verdadeira decepção tinha gosto de tudo, tudo, menos de catupiry. Com um gosto forte e desagradável, o creme muito se assemelhava a um creme de leite engrossado na maisena abruptamente temperado com um punhado de noz moscada. Além de seu paladar já crucificável e seu paladar quase nulo de catupiry, sua igualmente decepcionante textura não atingia os pontos aveludados do queijo citado em seu nome. Para completar a desgraça, suas iscas eram muito grandes, tornando sua degustação desconfortável, além de estarem duras demais. Por fim, este que é um prato normalmente infalível, conseguia, ao toque forte de sua porção exagerada de noz moscada, tornar toda sua degustação uma intragável dor.

Filé à parmegiana à palito: 4/5

Com um filé deliciosamente preparado e muitíssimo bem cortado, com uma boa borda crocante e bem feita de queijo e seu perfeitamente executado e espesso molho de tomate, a casa (quase) se redimia por sua decepcionante execução supracitada. Iniciando-se de um sensacional molho de tomate, com presença verdadeira da fruta, o prato mesclava de forma soberba a combinação deste com seu extremamente bem gratinado e derretido queijo, que unido de seus acompanhantes, redefiniam positivamente os padrões da casa. O único possível retoque do prato era a definição “à palito”, onde suas por demais enormes fatias de filé simplesmente eram impossíveis de serem corretamente selecionadas sem um belo garfo e uma ótima faca. Fora isso, em sabores, texturas, quantidade e preparo, a casa teve total esmero, merecendo, certamente, um bis.

Arroz à piemontese: 1/5

Quando acreditamos que nada em nosso almoço pudesse estar pior do que o frango com catupiry, acreditem, estávamos completamente enganados. O arroz à piemontese, normalmente uma combinação tão simples e tão saborosa, era uma real vergonha. Com seu molho azedando desagradavelmente, o grão extremamente pegajoso e, literalmente, banhado de gordura era um simples terror. Não havia liga alguma no prato, seu exagero de queijo criava uma película de óleo desagradável sobre a comida e seu gosto azedava debilmente na boca. Para completar, seu champignon, que poderia tentar salvar o desastre, vinha em pouquíssima quantidade e era servido inteiro, e não em lâminas, falhando se quer em nos dar uma justificativa para o abissal prato servido pela casa.

Custo Benefício: 2/5

Os petiscos custavam em média R$30, podendo até atingir a faixa dos R$60, dependendo do tamanho e dos ingredientes. O ticket médio sem bebidas, para comer bem, não sai por menos de R$50, valor caro demais para uma gastronomia bem questionável que, em mais de uma vez, tropeça seriamente.

Dicas:

Um bom lugar para beber. Escolha a sua Wals favorita e cerque-se de bons amigos para uma boa noite. Não surfe muito pelas opções da casa, ainda que possa existir certa parcela de azar, aqui nossa dica é pelo certo, o filé à parmegiana.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s