C’est Si Bon – RW 2013, 1ª edição

Volta a cidade o festival democrático da gastronomia, o Restaurant Week! Entre os dias 25 de fevereiro e 10 de março, você poderá provar um menu degustação nos melhores restaurantes de BH por R$34,90 no almoço e R$47,90 no jantar! Para clientes Mastercard Black e Platinum, haverá uma pré-week, do dia 18 ao dia 24 de fevereiro. Faremos um estilo de postagem especial, como de costume durante festivais, e daremos as melhores dicas para que você saiba aonde ir durante essas semanas. Caso você deseje que visitemos algum restaurante específico do festival, deixe seu recado ou mande um e-mail para ondecomo@gmail.com, e não se esqueça de falar qual menu (noturno ou diurno) você gostaria que fosse avaliado. 

NOTA GERAL: 3.2/5

Menu ALMOÇO

Sobre o C’est Si Bon:

Localizado em uma grande casa na Avenida Bandeirantes, o C’est Si Bon é um delicioso francês, com uma decoração clássica e um espaço que lembra o interior da França, com as janelas baixas, os móveis em madeira dando um toque rústico, e o ambiente cheio de elementos em bourbon contrastando com os tons pastéis das paredes. Se durante nossa primeira visita à casa (fora do restaurant week e com a casa vazia) seu atendimento se mostrou ótimo e eficaz, dentro do festival e com todas suas mesas cheias, a casa imprimiu um ritmo lamentável! Cada um dos passos do suposto menu degustação demoravam cerca de 1 hora para chegar à mesa, seu atendentes andavam sempre cabisbaixos e certamente evitavam um contato visual com os inúmeros clientes mal humorados, frequentemente se esqueciam de limpar as mesas após cada etapa da refeição e por vezes se não lembravam ou trocavam pedidos com as demais mesas próximas. Um infeliz e claro despreparo para se funcionar com todas suas mesas ocupadas.

Gastronomia:

O francês serve vários tipos de carne e montagens de pratos variadas porém pouco criativas. Sua especialidade são os filés em crosta, que, para nossa surpresa, não foram servidos no week.

Entrada:

Salada Caesar (Folhas verdes, molho de aliche, croutons e parmesão): 3/5

Salada Caesar (Folhas verdes, molho de aliche, croutons e parmesão)

A salada era pequena, porém tinha uma boa seleção de folhas com múltiplas variações de alface. Muito diferente do prometido pelo nome, aqui, a  salada caesar da casa era acompanhada de um molho de aliche (e não pelo molho caesar que dá nome ao prato). O molho então nada mais era que uma pasta do peixe adicionada de muita, muita, muita canela. O resultado era um saboroso amontoado de folhas contaminadas por um espesso molho de canela, acompanhado de um punhado de agradáveis croutons e decorada com um pouco mais que queijo ralado.

Pratos principais:

Filé de peixe grelhado com mini-legumes: 4/5

Filé de peixe grelhado com mini-legumes

Servido ainda com as escamas douradas, este certamente era uma agradável surpresa. O prato simples era elegante, bem montado e acima de tudo, muitíssimo apresentável. O peixe escolhido pela casa no dia era o namorado, uma opção firme e extremamente saborosa, perfeita para acompanhar suas seleção de mini-legumes cozidos. O resultado era um prato de criatividade nula e execução muito acertada, perfeito para agradar aqueles que preferiram o pescado.

Filé ao molho bourguinonne: 4/5

A carne era suculenta e bem alta, com um molho delicioso, composto primordialmente de bacon e temperinhos. Sua dosagem também era digna de aplausos, tendo o bacon como uma fonte de sal para contrastar com o creme adocicado com base de vinho tinto. Para acompanhar a carne, um amontoado de batatas, questionáveis, que variavam de exemplares soberbos, de cerne cremoso e crosta crocante, até aquelas não tão surpreendentes assim. O resultado era, novamente, uma combinação simples, pouco criativa e agradável.

Sobremesas:

Gaufre com frutas da estação e hortelã: 2/5

Gaufre com frutas da estação e hortelã

O mini pedaço do waffle, aqui chamado de gaufre (afinal a casa é francesa!) era simplesmente lindo, de se ver. O fato era  inquestionável, sua massa estava murcha, dura e desagradável, e provavelmente os exemplares haviam todos sido preparados há muito tempo e deixados ao relento, estragando aquela textura suave e macia de um excelente waffle. Para acompanhar a decepcionante massa uma seleção de frutas erroneamente descritas no plural, uma vez que o acompanhamento para o prato nada mais era que fatias de abacaxi e UMA uva, convenhamos, decorativa. Esta que poderia ser uma excelente sobremesa se transformou então num deselegante encerramento.

Verrine de doce de leite: 3/5

Fomos surpreendidos por um verrine de doce de leite, ao invés do de chocolate, que teoricamente compõe o menu do almoço. Ainda assim, e sabores à parte, a sobremesa era simplesmente deliciosa, com rodelinhas frescas de banana, um doce de leite firme e delicioso e um crumble – talvez de mascavo – maravilhoso para dar crocância as mordidas! Seu sorvete era bobinho, e sua montagem igualmente simples, mas no verão, convenhamos, a escolha é sempre um bom complemento.

Dicas:

A casa é ótima, mas nossa dica é direta: Não vá durante o week! Sua comida não é tão inovadora a ponto de valer a pena a extrema demora e o stress. Opte por visitar o estabelecimento em um dia calmo, como uma terça à noite, e prove do que escolher, aproveitando uma boa gastronomia e um atendimento, digamos, existente.

post and review by Eduardo Boaventura e Path Tôrres

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s