A Tasca

NOTA GERAL: 3.5/5

Rua Maríilia de Dirceu, 159 – Lourdes – Belo Horizonte – MG | Tel: (31) 3291-0193

Localização e Ambiente: 5/5

No ponto mais caro do bairro de Lourdes, A Tasca é um simpático português, dotado de um espaço grande e muito bem dividido. A agradável varandinha externa do restaurante chama a atenção de quem passa pelo lugar, enquanto o espaço interno (maior que as aparências), abriga amplas mesas com uma ambientação extremamente confortável. Sua decoração é simples porém elegante, abrigando elementos em candy colors e um característico bigodinho que, por mais batido que seja, ainda dá uma simpatia extra e uma personalização delicada ao espaço. Exteriormente, temos ainda um balcão com sobremesas e algumas iguarias prontas, dando um toque de armazém bem distinto ao local. Para completar, existe ainda um andar superior com vista para a cozinha, ideal para festas e eventos mais reservados.

Atendimento: 3/5

Os garçons são simpáticos e educados, fazendo sugestões e opinando sempre que requisitado. Alguns deles, inclusive, são portugueses, o que deixa o lugar ainda mais personalizado, trazendo o sotaque e o jeitinho literal de nossos colonizadores. O que nos impressionou – e não coloco isso de forma positiva – foi a extrema demora em nossos pedidos. A entrada que pedimos foi rápida, aparecendo na mesa em não mais que 15 ou 20 minutos. Já os pratos, digamos que, demoraram uma vida, tornando o que poderia ser uma agradável refeição em uma delongada estadia.

Gastronomia: 3.2/5

A casa, é claro, é especializada em culinária portuguesa, trazendo pratos como bacalhau, bife de vaca, muito azeite e deveras muito creme de leite. Existem no cardápio poucas variações e opções brasileiras, podendo chamar A Tasca de um restaurante bastante tradicional.

Pica pau 200g (tiras de filé fritas acompanhadas com pickles e azeitonas): 3/5

Pica pau 200g (tiras de filé fritas acompanhadas com pickles e azeitonas)

Feita à partir de deliciosas tiras de filé, o prato era bom e inovador. Sua carne de alta qualidade estava simplesmente sublime, e sua combinação com a conserva era um primor. Seu porém ficava por conta da opção da casa de temperar seu filé exclusivamente com a conserva e seu soro, transformando-o em algo enjoativo e extremamente forte. Ainda que suas conservas também fossem agradáveis, passando pelo clássico pepino e chegando às cenouras, cebolas, e, finalmente, às vagens, a carne sem qualquer molho não era suficiente para impedir a supremacia do paladar forte dos demais acompanhamentos, especialmente quando tudo estava mergulhado em sua salmoura.

Pastéis de bacalhau (bolinho de bacalhau): 4/5

Pastéis de bacalhau (bolinho de bacalhau)

Os simpáticos pasteizinhos vinham em boa quantidade, sequinhos e bem quentes. Seu sabor, como esperado de um português, era divino, oriundo de um bacalhau muito cheiroso e bem desfiado, acompanhado da massa firme e simpaticamente crocante. Sua casquinha beirava o queimado enquanto seu interior era molhadinho a perfeição, um prato simples e justo que dosava os paladares de forma soberba, especialmente quando temperado com algumas gotas de limão.

Arroz de pato (03 pessoas) arroz de pato no forno com lingüiça: 3/5

Extremamente bem servido, o prato poderia alimentar até mais que a trinca de pessoas prometidas. Com um pato muitíssimo bem desfiado porém não muito bem desossado, o arroz, de gosto por demais simples, era agradavelmente temperado por picos de sabor de sua linguiça destroçada. Ainda assim a combinação carecia de uma criatividade extra – que, até então, vinha se mostrando característica da casa – transformando este que poderia ser uma agradável surpresa numa entediante tigela cheia de arroz.

Camarão à Tasca: 4/5

Camarão à Tasca

Um prato de tamanho e combinação surpreendentes, que, apesar de certo exagero de creme de leite, era capaz de agradar até os mais exigentes. Sua carne, muitíssimo bem feita e extremamente bem servida, se conectava de forma harmoniosa com os cubos de abacaxi e com a não menos que perfeita julienne de damascos, resultando num diferenciado conjunto de paladares distintos porém complementares. Seu sabor saía então do tom sutilmente salgado da carne e viajava até o adocicado das frutas, sendo completado por um toque neutro do creme de leite. Creme, inclusive, que, apesar de exagerado, tinha seu lugar num prato tão exótico, atribuindo à esta montanha russa de sabores um tom um pouco menos, digamos, radical.

Bacalhau com natas (02 pessoas) bacalhau desfiado no forno com natas e batata: 2/5

Extremamente dessalgado e sem qualquer tempero extra, o prato era a perfeita demonstração de como não se fazer um clássico nesta terra de sabores fortes. Seu bacalhau completamente dessalgado e desprovido de qualquer sabor compunha o prato quase como um coadjuvante, especialmente quando acompanhado de batatas igualmente sem graça e um mundo do suposto bechamel da casa, que, aqui em questão, tinha novamente gosto de creme de leite.

Serradura: 3/5

Serradura

A simpática torta era feita à partir de um bolo molhado, enfeitado com formidáveis lascas de rapadura. Se externamente seu visual prometia, o resultado decepcionava um pouco, fosse pela ausência de um paladar mais presente em sua massa, ou pela base de sua cobertura feita à partir de um chantilly completamente sem sabor, o resultado era um bolinho de textura agradável e paladar entediante, agradável apenas pela simpática porção de rapadura.

Custo Benefício: 3/5

Os pratos são bem servidos, porém também são bem salgados, e não no bom sentido. Os pratos variavam de R$40 a R$60 por pessoa (lembrando que alguns pratos são feitos para serem divididos) enquanto a maioria dos petiscos ficava na casa dos R$20. O resultado era um ticket médio de R$60 que, sinceramente, era apenas ok quando comparado com sua entrega.

Dicas:

Vá com um grupo grande para poder provar de vários pratos e ratear o custo no final. Ah! E não deixem de petiscar os bolinhos de bacalhau, que merecem todo o destaque na casa.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s