Deli Handmade

NOTA GERAL: 3.5/5

Rua Antônio Aleixo, 591 – Lourdes  Belo Horizonte – MG | Tel: (31) 3564-6370

Localização e Ambiente: 5/5

A Deli é uma hamburgueria super simpática, localizada em um bom ponto do Lourdes, logo em frente à Koneteria Gourmet. Extremamente bem posicionada, a casa erra a rua mais popular do bairro por apenas uma dúzia de metros, criando um ambiente excelente além de uma maior possibilidade de vagas. Sua decoração é super simples e simpática, com o espaço aquecido pela madeira que o reveste, e colorido pelos diversos quadros bem humorados espalhados pelas paredes. Apesar do imóvel ser relativamente pequeno, há um grande espaço frontal que foi utilizado para criar uma mini-praça, com mesas maiores e banquinhos de espera. Internamente, o longo corredor abriga mesas alinhadas a um longo sofá, com algumas banquetas paralelas ao balcão e à cozinha, ideais para se degustar sem ter que ficar muito tempo na fila.

Atendimento: 4/5

Os atendentes são disponíveis e bem informados. Alguns, novatos, ainda não entendem tão bem do cardápio, mas estão sempre dispostos a perguntar e coletar informações, deixando o cliente muito satisfeito. Como o espaço é pequeno, é fácil chamar atenção na parte interna (onde ficamos), pois não há muito onde os garçons circularem que não em meio aos clientes. Para completar, os donos também fazem questão de estar próximos, seja servindo, ajudando ou interagindo de qualquer forma com seus clientes, criando intimidade com o lugar e sua freguesia. Se o salão surpreende, a cozinha ainda precisa se esforçar um pouco para alcançar a perfeita sintonia, demorando relativamente muito para entregar sanduíches que, sinceramente, são absurdamente simples.

Gastronomia: 3.3/5

O foco são os artesanais, por isso o nome “handmade”. A casa tenta produzir o máximo de seu cardápio, criando um menu bastante autoral e autêntico. Temos algumas entradas, como filés, fish & chips, saladinhas e mesmo um estilo crostini com cogumelos. Para matar a fome, os hambúrgueres são a melhor opção, também acompanhados dos sanduíches de linguiça. Para acompanhar, fritas bem gordinhas (nada de palito congelada) ou chips de batata doce e os maravilhosos molhos artesanais, que podem ser pedidos à parte. Ainda que seu nome e a defesa da casa sejam baseados nas Delis americanas, que vendem produtos com um foco para consumo em casa e na rua, não exclusivamente dentro do restaurante, atualmente a casa é praticamente uma hamburgueria gourmet e vem ganhando nome como tal.

Cheese deli burguer (pão de hambúrguer, blenda de Picanha 200g, queijo gouda, relish de tomate com semente de mostarda e alface americana): 3/5

Cheese deli burguer (pão de hambúrguer, blenda de Picanha 200g, queijo gouda, relish de tomate com semente de mostarda e alface americana)

Para começar, escolhemos um hambúrguer mais clássico, para provar de algumas das criações da casa, como a carne e o relish. A carne era boa, infelizmente não era tão suculenta como desejávamos, porém bem alta e bem temperada. Seu molho de tomates era bastante gostoso, atrelando certo sabor não menos que sensacional ao todo, permitindo que o sanduíche tivesse aquele algo a mais. Nossa tristeza em relação ao simpático tempero ficava apenas por conta do nulo paladar da semente de mostarda, perdendo aquela dimensão extra que geralmente a acompanha. Imediatamente sobre a carne uma fina fatia de queijo que, apesar de gostoso e bem derretido, era simplesmente pouco para tamanho volume dos demais membros do conjunto. Para completar, uma folha de alface que, muito bem posicionada, estava lá para impedir que qualquer líquido que saísse da carne atingisse o pão negativamente, uma engenhosa solução que em nosso caso acontecia para um problema inexistente, já que a carne estava seca e não soltava qualquer caldo que pudesse empapar seu envólucro. Inclusive, falando em pães, este era um perfeito exemplar ok da iguaria, de textura macia e aparência de ontem, a rodelinha dourada vinha marcada com o símbolo da casa, um detalhe simpático e diferente, que ainda trazia um gostinho de queimado a mais que acabava ajudando a dar uma sensação de carne feita na grelha.

Mushroom deli (pão italiano, blenda de Picanha 200g, shitake no shoyu e queijo brie): 3/5

Mushroom deli (pão italiano, blenda de Picanha 200g, shitake no shoyu e queijo brie)i

Como a casa estava sem o pão italiano este foi substituído pelo pão australiano, deixando o sanduíche consideravelmente mais pesado e seco. Sua parceria não tão interessante com o pão mais forte deixava o toque queimado da marca supracitada insignificante, além de dar abertura pra certos questionamentos em relação ao bem que não se tornavam tão aparentes em seu outro hambúrguer. Aqui o pão amargava na boca, removia o sabor da carne e de seu molho e forçava o conjunto de forma negativa, para completar ele era porcamente polvilhado com uma espécie de farinha de milho que imprimia um gosto industrializado na iguaria completamente desnecessário. Para acompanhar, uma carne boa e igualmente seca, que era salva apenas por seus acompanhamentos, de uma lado lindos cogumelos braseados que incrementavam o todo e adicionavam aquele alegre líquido, e do outro uma quantidade de brie verdadeiramente satisfatória, trazendo uma boa cremosidade e um excelente sabor.

Del Ocho (churros servidos com doce de leite e fondant de chocolate): 4/5

Del Ocho (churros servidos com doce de leite e fondant de chocolate)

 

A opção de churros da casa veio apresentada de maneira super simpática, com tubinhos de churros e potinhos de molho, semelhante à montagem de um couvert. A ideia de servir os churros sem recheio e permitir que o cliente mergulhe no molho também se mostra bastante interessante, deixando à critério do freguês a dosagem de doce de leite ou fondant. De qualquer forma, seus feios e mal extrudidos churros eram gostosinhos, de sabor e texturas bastante padrões. Servidos ainda quentinhos e crocantes o destaque da sobremesa recaía então sobre seus molhos, os simpáticos potinhos de fondant de chocolate e de amor. Começando então pelo fondant, de sabor simples e textura pouco aveludada, o creme amargo era ideal para acompanhar um doce de sabor forte, preferencialmente frutado, numa quantidade extremamente pequena, permitindo que o doce em si ganhasse destaque e não que a calda sobrepujasse qualquer tentativa de sabor além de seu gosto achocolatado. No entanto, se o primeiro potinho não surpreendia, o segundo, que por acaso chamamos de amor, era uma verdadeira coleção de perfeições. A calda de doce de leite era perfeitamente aveludada, de sabor sutil e temperatura digna de suspiros, seu toque era primordialmente doce e seu sabor variava do leite até o nosso tão conhecido doce de leite, se encontrando num perfeito meio termo extremamente bem posicionado.

Custo Beneficio: 2/5

Os hambúrgueres e sanduíches estão na faixa entre R$25 e R$40, sendo bem servidos e suficientes para um jantar completo. As entradas ficam praticamente na mesma variação de preço, sendo boas para compartilhar em uma mesa grande e abrir o apetite. Para um menu completo (rateando entrada e sobremesa) o ticket médio é de R$65, um pouquinho caro para o que é oferecido.

Dicas:

Prove o sanduba que lhe apetecer, mas encerre – por favor – com os churros da casa, não pelos churros em si, mas exclusivamente pela calda de doce de leite, o melhor gosto que sentimos na casa. Lembre-se de chegar cedo, ou muito tarde, para não ficar sofrendo com os cheiros deliciosos que infestam os arredores enquanto você aguarda numa triste fila.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Tôrres
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s