Cantina Piacenza – RW 2015, 1ª edição

Desde o começo dessa semana, o Restaurant Week tomou conta da cidade e os belo-horizontinos já podem degustar os melhores estabelecimentos por um preço super justo: R$37,90 no almoço e R$49,90 no jantar! Esse valor é válido para o menu degustação criado especialmente para o festival, composto por uma entrada, um prato principal e uma sobremesa. Curtiu? Pois nós curtimos muito! Então, aproveite para conhecer casas novas e voltar às casas mais tradicionais da cidade para provar esse menu super exclusivo!

Quem nos segue já sabe que há alguns anos o Week se tornou temático, o que, conforme citado pelo simpaticíssimo Fernando Reis, organizador do evento no Brasil, serviu para incentivar a criatividade no desenvolvimento dos cardápios. Ainda assim, não é uma obrigatoriedade aderir ao tema, então os chefs podem ficar a vontade para brincar com os ingredientes que quiserem. Nessa edição, que já é a 10ª, o tema é Gastronomia Saudável, e preza pela priorização de ingredientes frescos e naturais em composições leves, juntando sabor e saúde em um mesmo menu. Interessante, não? E bastante alinhado com a vibe atual dos brasileiros.

Para finalizar, o Week arrecada R$1 por refeição para doar para o Hospital da Baleia, trazendo a esse festival um motivo ainda mais nobre. ❤

Vamos então, aproveite a temporada para curtir o Week em BH, de 16/03 a 05/04! E não se esqueça de conferir o ONDEcomo regularmente para ver nossa cobertura do evento! Faremos, como é de costume, posts mais curtos e mais frequentes para levar aos nossos leitores uma boa noção do que está rolando no festival! Ah, e claro, sugestões são suuuper bem vindas! Comente nos posts, aqui, no Facebook (/ondecomo), Instagram (@ondecomo) ou mesmo nos mande um e-mail no ondecomo@gmail.com! Nos vemos no Week! 🙂

NOTA GERAL: 4.3/5

Menu ALMOÇO

Sobre a Cantina Piacenza:

Intimista, compacta e muito, mas muito simpática, a Cantina ganhou nossos corações há muitos anos, com um menu divertido que equilibra maravilhosamente o tradicional italiano com toques brasileiros e internacionais criativos e saborosos. Seu ambiente à meia luz é super romântico para um encontro a dois, ao mesmo tempo que as diversas opções de massas conseguem agradar a gregos e troianos, tornando o espaço (apesar de pequeno) também familiar. Sua localização próxima ao Diamond Mall é excelente por ser ao mesmo tempo central e, ainda assim, levemente afastada do pólo de movimento e barulho do bairro. Como dissemos, já tivemos várias experiências degustando os pratos de Américo Piacenza, e você pode conferir nossas impressões aqui.

Gastronomia:

Supracitamos e repetimos: um menu divertido, não muito extenso, que equilibra o tradicional italiano com toques brasileiros e internacionais criativos e saborosos. A Cantina é recheada de massas (algumas também recheadas), acompanhadas por carnes vermelhas, peixes e outras opções. Vale lembrar que, na hora do almoço, é servido um menu executivo sensacional, uma boa oportunidade de se conhecer a casa pagando um valor bastante econômico. Para o Week, criaram 3 opções de entradas e pratos, e 2 de sobremesa, trazendo tudo de bom da Itália e do Brasil para a nossa agradável mesinha. ❤

Entradas:

Brusqueta Don Corlelone com filé ao molho de cerveja preta: 5/5

Brusqueta Don Corlelone com filé ao molho de cerveja preta

A nada menos que sensacional brusqueta era um exemplar perfeito da iguaria, com sabores e texturas mais do que acertados. Começando pelo ótimo pão que, na medida do possível, se encontrava fresco e com boa espessura, chegando até o magnífico amontoado de carne, que contava com um filé em tirinhas muito especial e um molho de cerveja que trazia o real gosto da bebida em sua melhor versão, o prato não poderia ser menos que uma sensação! Destacamos ainda a triunfante mão de azeite derramada pelo conjunto, alegrando até mesmo aqueles mais céticos com relação a essa simples e ridiculamente eficiente combinação de pão, carne e cerveja.

Salada verde com lascas de parmesão, croûtons e molho de limão: 4/5

Salada verde com lascas de parmesão, croûtons e molho de limão

Quem frequenta a cantina já conhece essa saladinha, e ainda assim isso nunca será motivo para não pedi-la. Um dos clássicos da casa que é servido com uma excelente seleção de variadas folhas, tudo muito bem acompanhado de croutons (única ponta solta do prato, já que os cubinhos torrados poderiam ser um pouco mais diferenciados) e um molho arrebatador de limão e mel. Para fechar lindamente a entradinha, boas lascas de parmesão para fazer qualquer mineiro cair de amores. Uma simples e ótima entrada, especialmente nesses dias mais quentes de belo horizonte.

Salada de batata com bacalhau: 5/5

Salada de batata com bacalhau

A que provavelmente era a entradinha mais diferente das opções do menu era composta de uma batata no ponto, um bacalhau ótimo, e ainda pequenos destaques, como o tomatinho cereja, o ovinho de codorna e uma salsa bem dosada. Simplicidade, boa execução e uma combinação com muito amor pra fechar uma perfeita dúvida entre qual entrada vocês deveriam pedir. Aqui a tristeza talvez fosse seu reduzido tamanho, porque sinceramente, acho que poderíamos comer isso de entrada, prato principal e até mesmo quem sabe sobremesa!

Pratos principais:

Ravióli de queijo minas ao molho de tomate e pesto: 4/5

Ravióli de queijo minas ao molho de tomate e pesto

O prato que vinha com muitos raviolis estava com um molho excepcional, de paladar fresco e sabor presente dos tomates, sem é claro se tornar ácido e consequentemente enjoativo demais. Dotado de uma textura sutilmente mais rala, bem naquele estilo molho de lasanha, o prato era uma ótima combinação de simplicidade que funciona, especialmente quando pareado com um pesto excelente, de boas proporções e sabor único. Quanto às protagonistas trouxinhas, seu ponto era ótimo, mas seu recheio de queijo minas, apesar de saboroso, poderia ter uma textura menos granulada, certamente oriunda da escolha do queijo.

Fagottini de ossobuco ao molho de funghi: 3/5

Fagottini de ossobuco ao molho de funghi

Novamente um prato delicioso – acho que já estamos nos cansando de falar isso nessa visita né? -, dotado de quatro avantajadas peças e um recheio levemente ressecado. Sua carne de ossobuco, apesar de saborosa, não entrava em contato com o molho derramado sobre o todo, deixando seu recheio quase como uma peça única de carne desfiada que acabava sendo novamente prensada dentro das limitações do fagottini. Recheios de lado, o prato era então coroado por um molho branco que era nada mais nada menos que puro amor, e então temperado por um segundo molho de cogumelos na medida, funcionando perfeitamente como uma ótima decoração que incrementava o sabor do prato sem jamais torná-lo cansativo.

Fagottini de espinafre e nozes ao molho branco com gorgonzola: 5/5

Fagottini de espinafre e nozes ao molho branco com gorgonzola

A grande obra prima em meio a tantas artes, o segundo fagottini que provamos era algo que tange a perfeição, na medida certa. Feito da mesma maneira que seu irmão supracitado, o exemplar de queijos tinha um recheio de textura maravilhosa, sabor presente e eventuais toques crocantes das nozes. Seu paladar sutil de gorgonzola e de espinafre elevaram o todo de forma complicada de se explicar, especialmente quando pareados com um molho formidável e uma quantidade ótima de parmesão, que se portava como um limitador de todos aqueles gostos mais agudos. Ah, e é bom ressaltarmos que, como na brusqueta, o prato tinha um fio (que estava mais para uma fita) de azeite que elevava tudo ainda mais – se é que isso ainda era possível. Resumindo: um primor!

Sobremesas:

Sorvete de paçoca com hortelã e calda de chocolate meio amargo: 3/5

Sorvete de paçoca com hortelã e calda de chocolate meio amargo

Ok, finalmente um prato normal. Se ele era ruim? Jamais! Porém, em meio a tantas estrelas, aquele que é apenas bom acaba se destacando negativamente. Montado de uma forma que, convenhamos, mais simples impossível, a pequena sobremesa era tão somente um sorvete com calda. Como base temos um sorvete simplesmente apaixonante, com um toque divino de paçoca e um sabor adocicadamente maravilhoso. Sobre ele, uma calda de chocolate amargo um pouco fora de sintonia, que encobria os suavidades do sorvete além da conta, massacrando um pouco todo seu primor. Ainda assim vale destacar a temperatura não menos que ideal servida, favorecendo todas características do sorvete sem dificultar qualquer tentativa de se degustar do prato.

Compota de abacaxi com cardamomo e emulsão de coco: 5/5

Compota de abacaxi com cardamomo e emulsão de coco

Por essa nós nem esperávamos! Ok, vamos explicar, paçoquinha e mineiros são aquele tipo de combinação de sucesso que dificilmente se supera, então uma vez que a paçoquinha existe na outra sobremesa, esta imediatamente caiu para um segundo plano. Ainda assim, e quebrando todos os nossos pressupostos, a sobremesa de abacaxi era a maravilhosa personificação do verão. Com um toque afiado da fruta em compota, que conseguia manter as características de um exemplar fresco, e um soberbo chantilly de coco, a sobremesa era quase como andar nas nuvens, especialmente quando sentíamos aquele pingo de cardamomo, sutilíssimo, em nossas línguas.

Dicas:

O que dizer de tamanha simplicidade que funciona? Acho que vamos ficar com o básico: é melhor vocês provarem por si mesmos. A casa que já passou por aqui continua surpreendendo com uma culinária italiana entre o básico e o rebelde, dotada de combinações diferenciadas e ingredientes e execuções impecáveis. Bravo.

post and review by Eduardo Boaventura e Path Aun Tôrres

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s