Sala Bradesco Prime Cinema e Bistrô

NOTA GERAL: 2.5/5

Av. Olegário Maciel, 1600 – Cinemark Diamond Mall – Lourdes – Belo Horizonte – MG

Localização e Ambiente: 3/5

Vocês se lembram que somos (além de foodies de carteirinha) apaixonados por cinema, não é? Então não é de se espantar que corremos feito loucos toda vez que a cinefilia e a gastronomia dão as mãos, certo? Pois é. Eis que, há algum tempo, surgiu a sala Bradesco Prime, no shopping Diamond Mall, e já não estávamos aguentando de curiosidade. Entendam, sempre que abre algo novo, tentamos segurar um pouco nossa ansiedade e não visitar logo no primeiro momento. Vemos que as primeiras semanas são de adaptação ao público, ao fluxo, e a equipe não consegue dar o melhor de si sob a pressão da estreia. Por isso seguramos a onda para fazer nossa review com o lugar mais estabelecido.

Por isso, soltamos agora – ainda bem fresquinha – nossa visita à nova sala premium de BH. A localização é excelente, super central e de fácil acesso. Não é impossível parar do lado de fora – principalmente durante a semana em horários menos movimentados – mas, em último caso, temos o estacionamento do shopping à disposição. Seu estilo é bem semelhante à Premier (se lembram dela, no Ponteio? Se a memória falhar basta clicar aqui para se lembrar), com poltronas largas, fileiras bem espaçadas e uma mesinha estilo carteira de colégio para colocar a merenda na frente durante o filme. Na sala porém, algumas diferenças (leia-se desvantagens) em comparação com a Premier são logo percebidas: primeiramente, o Diamond apenas trocou as poltronas e a decoração das salas nomeadas especiais, resultando numa constante sensação de que aquilo ali oferecido era apenas uma maquiagem, algo definitivamente pouco preparado e simplesmente juntado às pressas para atender um mercado que até então os cinemas da franquia teimavam em ignorar. Em segundo lugar, as poltronas não são tão gostosas, não reclinam tanto nem tem a opção de se tornarem um grande poltrona única para os casais, além de não terem algo extremamente importante para o conforto: apoio para os pés. Nos chamem de frescos, porém colocar os pés para cima faz toda a diferença no momento de relaxar. Conforto de lado, o som e a imagem são ótimos, e o esquema da comida é praticamente o mesmo: você pede no balcão da antessala e seu pedido (se feito com devida antecedência) é levado para você dentro da sala.

Atendimento: 4/5

O atendimento no balcão é aquele que chamamos de… básico? As educadas senhoritas que nos atenderam preferiram não interagir muito conosco, portanto-se como caixas e não como garçonetes. Apesar disso, toda dúvida que tivemos foi devidamente solucionada com rapidez e precisão, o que mostra um bom conhecimento do cardápio e uma ótima disposição para ajudar os clientes, ainda que apenas quando solicitadas.

Gastronomia: 2.2/5

Vimos basicamente o menu da Premier disposto ali. Pipocas especiais, salgadas ou doces, com acompanhamento de azeite extra-virgem ou lemon-pepper e sais especiais como tempero. Havia também diversas opções de vinhos e espumantes, acompanhadas por alguns sanduíches, petiscos, cafés e uma boa quantidade de sobremesas. Havia também, na ocasião, um menu especial de inverno, com iguarias sazonais. Ah, diferentemente da Premier (que utiliza pratos de louça e talheres de metal), os pratos são servidos em caixinhas de papelão colocadas dentro dos suportes (boxes com divisórias para colocar a comida, bebidas, canudos, guardanapos e talheres), uma solução simpática porém pouco elegante para uma sala com defesa tão diferenciada.

Canudinho de pato (massa harumaki crocante recheado com coxa de pato confitado no azeite de ervas acompanhado de dip de pitanga): 1/5

Canudinho de pato

Para começar, decidimos pegar algo diferente da tradicional comida de cinema, e nos encantamos pela promessa dos harumakis de pato. Na verdade, quanto recebemos o prato, ou melhor, a caixinha, percebemos que fomos iludidos quanto à fartura. Eram poucos e pequenos canudinhos, algo próximo ao tamanho de um tubete, acompanhados de um molhinho consideravelmente forte. Os problemas no entanto não se encontram na quantidade, que podemos concordar ser pouco, mas sim na combinação de sabores e texturas. Sua massa não era jamais uma massa harumaki como prometido, o pouco pato desfiado era na verdade enrolado num estilo de massa filo, sendo apenas assada (e não frita). O resultado então era um tubinho mole, nada crocante recheado de uma carne de pato congelada bem temperada sem muito gosto de carne. Para completar, um dip de pitanga sem gosto algum da frutinha, fornecendo um sabor forte de anis e cominho.

Sanduíche de costela com manteiga (deliciosa costela bovina cuidadosamente preparada e um toque de manteiga em um pão com parmesão, acompanha chips de mandioca): 3/5

Costela com manteiga

Ok, vejam que já passamos para nosso teórico “jantar”, saindo da singela (até demais) entradinha e entrando no mundo dos sandubas. Não se iludam pela foto. O sanduíche é provavelmente do tamanho de meio Subway (15cm), com pouco recheio e alguns chips de mandioca. O pão de parmesão gratinado novamente lembrava da iguaria servida no Subway, de bom gosto e sabor agradável. Seu recheio (bem dosado para a quantidade de pão) era feito de uma costela bovina desfiada, porém não tinha aquele gosto característico da carne, ressaltando a teoria de que esta era preparada fora, congelada e depois apenas reaquecida na pequena cozinha do cinema. Ainda assim seu tempero era agradável, e seu pouco sabor combinava bem com o pão e as batatas, faltando apenas um pouco mais da nossa tão amada e prometida manteiga. Ah, o chips de mandioca era gostoso, bem crocante e com toque pontual do acompanhamento brasileiríssimo. Definitivamente o melhor pedido, que certamente teria mais brilho não fosse seu quase abusivo preço.

Mix de queijos ao fondue (seleção de queijos preparados ao estilo do clássico fondue servido com torradinhas e grissinis): 2/5

Mix de queijos ao fondue

Pensem numa decepção. Prontos? Ok! O item que escolhemos com todo cuidado dentre as opções de inverno prometia ser um fondue de queijo com torradinhas. Seu tamanho era de fato um pouco frustrante, dotado de um creme de queijo no qual o mix escolhido e o sabor final apenas atingiam a nota do ok. O problema todo aqui residia justamente em sua textura levemente granulada, que mostrava que o leite havia talhado quando misturado em alguma substância mais ácida, provavelmente a responsável pelo toque alcoólico ao prato. Acompanhando o potinho um amontoado de torradinhas também aquém das expectativas, que apesar de crocantes e em bom tamanho mais ajudavam a realçar os formidáveis grissinis servidos.

Sanduíche caprese (pão semi italiano, com um recheio delicado de mussarela de búfala, tomate seco, cream cheese e manjericão, acompanha chips de mandioca): 2/5

Sanduíche caprese

Com um pão gostoso e bem preparado, nosso segundo sanduíche era a prova de que o fornecedor desse quesito certamente merecia mais destaque. Para rechear o agradável exemplar de panificação, um creme de queijo bom e de fato delicado, que contemplava muito bem os tomates e o manjericão, apenas sendo atrapalhado pela relativa confusão existente entre o paladar tão específico de dois queijos. Uma boa idéia, ideal para quem busca um lanche leve, que poderia ser ainda melhor se seus ingredientes fossem sutilmente melhor pensados. O chips, novamente, era bom e crocante, mas nada de se comer de joelhos.

Pipoca gourmet com lemon pepper: 3/5

Pipoca com lemon pepper

Para acompanhar a sessão, nada mais digno que uma pipoca, principalmente depois do raio gourmetizador jogar o preço da mesma nas alturas. De qualquer forma, não se assustem, pois ainda é possível comprar pipoca no andar de cima e pagar o preço “normal” pela pipoca doce ou salgada. Continuando, resolvemos provar a pipoca com lemon pepper. Existe também a opção de pipoca com azeite (mesma que encontramos na Premier), porém aqui, ao invés do azeite aromatizado, encontramos um azeite extra virgem. Como isso parecia normal demais (principalmente pelo fato de que é cobrado o valor de R$12 pelo acréscimo de azeite), fomos no tempero diferente. A pipoca é gostosa, bem crocante, fresquinha e muito bem temperada. Isso se dava durante toda a caixinha (claro, com uma concentração extra no final), dando um alegre gosto cítrico e amanteigado na companheira de todo filme. Uma boa pedida para quem quer fazer diferente, mas prestem atenção, porque diferente da premier as pipocas da prime não necessariamente são feitas na hora, e como murphy é amigo de todos, existe sempre a chance de você pegar um exemplar velho e muxibento!

Torta de doce de leite crocante (tortilha gourmet de doce de leite coberta com flocos crocantes): 2/5

Torta de doce de leite crocante

Quando apresentamos o Mix de Queijos, do menu de inverno, pedimos para você pensar em uma decepção, não é mesmo? Pois é, vamos ter que repetir a requisição. O prato em questão era uma tortinha extremamente mal apresentada, com sabor digno de buffet a quilo. Era composto de uma base de biscoito Maria, um creme branco de ovos e caramelo, com alguns crocantes por cima. Seu tamanho era ínfimo, a embalagem de plástico feita para dar forma à tortinha durante sua montagem sequer havia sido retirada e seu sabor era apenas perfeito para satisfazer a ânsia de doces de uma criança muito pouco exigente. O resultado era uma sobremesa ruim que geraria dúvidas numa fila de comida a quilo, afinal pagar cinco reais por algo assim pode não ser uma boa, mas aqui, por incríveis vinte e sete reais? Apenas um casal de loucos querendo falar a respeito do lugar poderia de fato pedir algo assim.

Custo Benefício: 1/5

A pipoca é a única coisa com preço aceitável (sem azeite, claro, porque pagar R$12 no potinho de azeite extra-virgem não é cabível). Os sanduíches (bem pequenos, não se esqueçam), custam na faixa dos R$30-R$40, mesma faixa das entradas. Para o menu de inverno o ticket subia um pouco chegando até perto da meia centena. Ou seja, RI-DÍ-CU-LO. Não importa o que digam (alguns dirão que não somos o público-alvo), o fato é que pagar um ticket médio de R$70 (sem bebidas) para uma comida pronta, congelada e então requentada, com um sabor que não alcança o limite do aceitável, é simplesmente um abuso.

Dicas:

O cinema é legal? É. E de fato é mais barato que a Premier. Porém, se é para ir em um cinema VIP, a Premier vale o preço extra. Primeiro pelo fato de ter um ticket médio um pouco menor por uma comida muito melhor e bem mais bem servida. Segundo pelo fato de que a sala é bem mais confortável, feita com uma inclinação ideal, apoio para pés e uma cadeira bem mais gostosa. Então, fica a dica de que provavelmente correr para o Ponteio atualmente é uma melhor ideia.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Aun Tôrres
Anúncios

2 Respostas para “Sala Bradesco Prime Cinema e Bistrô

  1. Posso estar enganado, mas essa sala não fica no Diamond Mall não? No destaque está o endereço do Cineart Premier.

    • Sim, fica no Diamond! O texto, inclusive, fala da localização corretamente, porém a referência no endereço ficou do Ponteio! Obrigada pela dica! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s