Wäls Gastropub

NOTA GERAL: 2.9/5

www.walsgastropub.com.br
Rua Levindo Lopes, 538 – Savassi – Belo Horizonte – MG | Tel: (31) 3582-5628

chefs club

Localização e Ambiente: 5/5

Se tinha um bar que achavámos super divertido em BH era o CCCP. O Cult Club Cine Pub era um resgate de um cinema de rua, transformado em uma casa de cultura com música legal e comida boa. Logo, não era difícil de se apegar. Infelizmente, o CCCP fechou há algum tempo, e deu lugar a uma nova casa. A assinatura da cerveja mineira logo nos deixou curiosos para saber o que tinha acontecido com aquele espaço tão sensacional. Com uma ajudinha do ChefsClub, logo fomos almoçar na casa para descobrir o que havia de novo. O estilo não mudou tanto, ainda que bem mais aberto, e a disposição das coisas continua a mesma, com um longo balcão para as bebidas e mesas com sofás para 4 a 6 pessoas. Além disso, a entrada também contempla mesas em um estilo mais fresquinho, numa espécie de varanda mais intimista que sempre agrada.

Atendimento: 3/5

A casa é nova, então o atendimento estava “em curso”. Todos os garçons já estavam escolados na simpatia, educação e cordialidade, o que é ótimo (e não necessariamente mérito de treinamento), mas faltava certo conhecimento do cardápio. Na medida do possível eles souberam fazer algumas recomendações e tiveram uma boa comunicação com a cozinha, garantindo que as coisas que deveriam chegar, chegassem, no geral, corretamente.

Gastronomia: 2.2/5

A casa defende sua marca, e busca um cardápio que seja bem harmonizado com cerveja. Então, era de se esperar que os petiscos estivessem em alta, não é? São muitas opções de porções (entre peixes, carnes, batatas, pãezinhos e outros) e também de carnes. Assim, você pode petiscar a vontade e depois, se achar necessário, escolher uma carne e acompanhamentos para uma refeição mais completa. Para entender bem a defesa, provamos das duas vertentes.

Baiana Fish & chips (pirarucu empanado e aioli de dendê, acompanha mix de chips): 2/5

Baiana Fish & chips

Segundo os atendentes, esse prato estava sendo testado com um novo peixe, a dourada, e por isso tinha ficado muito mais leve. Como somos fãs de fish & chips, aproveitamos para conhecer esse peixe e também para provar o tal mix de chips, oferecido também à parte no cardápio. Então, o que dizer a respeito do peixe? Cada mordida começava com um suave adocicado e um bom sabor do empanado, que transferia para a agradavelmente salgada carne e seu sabor de mar. E era daí em diante que as coisas começavam a desandar, tendo seu paladar lentamente se distanciando do pescado e se aproximando daquele gostinho meio rançoso de guardado típico de carne de fígado. Para acompanhar, um molho complicado de se explicar. Forte e adstringente, a maionese de dendê não completava em nada as texturas aqui exibidas e se tornava uma verdadeira luta para se degustar sem alguma coisa para lavar a boca de tempos em tempos. Ah sim, e o punhado de batatinhas que variavam entre doces, tradicionais e baroas era gostoso, simples e eficiente, provavelmente uma melhor pedida isolada das iscas e do molho.

Carranquinhas (barquetes de pão de queijo com carne seca, requeijão, raspas de limão capeta e tabasco): 2/5

Carranquinhas

Uau. Como estragar uma combinação de pão de queijo, carne seca, limão e requeijão? Bom, não sabemos, o que sabemos é que nosso segundo pedido também não era nada além de desanimador. O pão de queijo (algo irresistível para a mineirada) estava péssimo, murcho, muito velho, duro e ruim. A carne seca era gostosinha, mas faltava sabor, e sobre ela vinha um queijo que certamente não era rico como um requeijão, mas também não tão pobre quanto uma ricota (talvez fosse um cream cheese?), se portando bem no meio do caminho entre o sucesso e o fracasso. Se aqui algo merece algum destaque fica por conta das raspinhas de limão siciliano, que ajudavam a quebrar a monotonia do prato. Vale notar que nosso prato não tinha a prometida gotinha de tabasco (que poderia executar o mesmo papel e melhorar o conjunto com um toque defumado picante), que infelizmente ficou só na descrição do cardápio.

Bife de chorizo (red angus 380g): 4/5

Bife de chorizo com molho de mostarda e farofa de manjericão

Para almoçar, escolhemos o red angus. Como citamos anteriormente, as carnes já vêm acompanhadas de um molho e uma farofa. Escolhemos um molho de mostarda e uma farofa de manjericão e, modéstia parte, fomos muito felizes em nossas escolhas. Por onde podemos começar então? A carne era ótima, super suculenta, macia e bem saborosa. Se existe alguma infelicidade aqui era por conta do “ao ponto” desejado, que tinha ficado alguns dois minutos atrás lá no broiler onde esta havia sido preparada, mas acreditem quando digo que “não era nada muito preocupante”, afinal ainda assim a peça estava tenra e deliciosa. Sua farofa era de fato ótima, com sabor bom e textura maravilhosa para acompanhar, além de um toque pontual de manjericão que dava todo aquele frescor agradável ao todo. Finalmente o molho, gostoso, simples e com bastante abertura para melhorias o que,  nada preocupante,  certamente não atrapalhava o melhor prato da visita.

Papas ricas (batatas fritas em versão canoa, com bacon e maionese picante): 1/5

Papas ricas
Então, lembra que começamos mal e subimos bastante no prato principal? Pois é, acontece que a carne não acompanhava nada além de farofa e molho, o que tornava-a pouco para uma refeição completa. Por esse motivo, pedimos umas batatinhas para completar nosso almoço. E nossa, que péssima ideia foi essa. As papas eram terríveis, estavas ainda duras por dentro, super oleosas (super mesmo) e enjoativas. Seu molho de maionese picante era, comparado a elas, bom, mas ainda assim nada demais. Destaque para aquele bacon fritinho polvilhado sobre elas, uma delicia que infelizmente não conseguia salvar aquelas batatas nada ricas.

Salmão grelhado ao molho de maracujá: 1/5

Salmão grelhado ao molho de maracujá

Eis aí o prato que causou certa polêmica. No cardápio, o salmão vinha com molho de maracujá e dava direito a um acompanhamento. Os acompanhamentos listados na carta (sim, havia uma página com o título “acompanhamentos”) eram batatas (como as “papas ricas” descritas acima), legumes e outras opções. Porém, no entendimento dos atendentes, o salmão não deveria vir com um acompanhamento, e sim com um molho. É óbvio que havia algo errado. Afinal, além de já existir um molho descrito no nome do prato, de maracujá, nenhum dos molhos que deveriam acompanhar as carnes (barbecue, chimichurri, mostarda, entre outros) combinava de verdade com o famoso peixe. Após muita discussão sem sentido a casa, embasada na ideia de que o cardápio estava errado, insistiu no fato de que o peixe não deveria vir com acompanhamento algum, e sim com um molho. Portanto, sem arredar o pé dessa ideia, trouxeram o salmão e se esqueceram do molho, tanto do molho da “carne” que era o famoso acompanhamento, quanto o de maracujá, descrito no cardápio. Para piorar a experiência, o peixe veio congelado, com o centro frio e o exterior torrado, tornando-se algo difícil de se digerir.

Torta Ganache: 3/5

Torta Gancho

Após a nossa interminável discussão sobre o cardápio (devemos admitir que, apesar do erro, a casa não pecou em momento algum no atendimento), o melhor era terminar com algo bem doce. A torta, para finalizar de bom humor, era muito gostosa, com sabor agradável, nem muito amargo nem muito doce, com base bem crocante e saborosa, um chocolate com textura incrível e uma calda que deixava tudo muito equilibrado. Um bom encerramento. 🙂

Custo Benefício: 2/5

O preço era bem normal, a qualidade, aquém. Os petiscos ficam entre R$20 e R$30, as carnes entre R$60 e R$70, e o tícket médio acaba em torno dos R$80 por pessoa (rateando entradas e sobremesas). Com o ChefsClub, fica válido, mas sem ele, bom, boa sorte. Ainda assim, se for para visitar a Wäls e comer algo, indicamos as carnes.

AQUI TEM CHEFS CLUB, que deixa a conta bem mais gostosa.

chefs club

Dicas:

Como já falamos, prove a carne e a incrível farofa de manjericão, procurando sempre sugestões de harmonização com as cervejas da casa. Com certeza, a melhor coisa do lugar são as bebidas e o ambiente, então leve amigos e aproveite uma noite (ou dia) agradável com um chopp diferenciado e uma farofinha com chorizo.

post and review by Eduardo Boaventura & Path Aun Tôrres
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s