Único

Desde o começo dessa semana, o Restaurant Week tomou conta da cidade e os belo-horizontinos já podem degustar os melhores estabelecimentos por um preço super justo: R$37,90 no almoço e R$49,90 no jantar! Esse valor é válido para o menu degustação criado especialmente para o festival, composto por uma entrada, um prato principal e uma sobremesa. Curtiu? Pois nós curtimos muito! Então, aproveite para conhecer casas novas e voltar às casas mais tradicionais da cidade para provar esse menu super exclusivo!

Quem nos segue já sabe que há alguns anos o Week se tornou temático, o que, conforme citado pelo simpaticíssimo Fernando Reis, organizador do evento no Brasil, serviu para incentivar a criatividade no desenvolvimento dos cardápios. Ainda assim, não é uma obrigatoriedade aderir ao tema, então os chefs podem ficar a vontade para brincar com os ingredientes que quiserem. Nessa edição, que já é a 10ª, o tema é Gastronomia Saudável, e preza pela priorização de ingredientes frescos e naturais em composições leves, juntando sabor e saúde em um mesmo menu. Interessante, não? E bastante alinhado com a vibe atual dos brasileiros.

Para finalizar, o Week arrecada R$1 por refeição para doar para o Hospital da Baleia, trazendo a esse festival um motivo ainda mais nobre.

Vamos então, aproveite a temporada para curtir o Week em BH, de 16/03 a 05/04! E não se esqueça de conferir o ONDEcomo regularmente para ver nossa cobertura do evento! Faremos, como é de costume, posts mais curtos e mais frequentes para levar aos nossos leitores uma boa noção do que está rolando no festival! Ah, e claro, sugestões são suuuper bem vindas! Comente nos posts, aqui, noFacebook (/ondecomo), Instagram (@ondecomo) ou mesmo nos mande um e-mail no ondecomo@gmail.com! Nos vemos no Week! 🙂

NOTA GERAL: 4.0/5

Menu JANTAR

Sobre o Único:

O Único é um restaurante que, como vários que visitamos nessa edição, é novidade em BH e está aproveitando o festival para ganhar uma clientela legal. Seu ambiente é super… ahn… simples, com mobiliário em madeira bem padrão (mesas quadradas e cadeiras em madeira sem revestimento ou acolchoados), decoração em estilo rústico, com paredes texturizadas, teto em madeira e luzes baixas. A casa tem uma composição bastante comum, com uma estranha seleção de jogos americanos e um conjunto de porta temperos e guardanapos igualmente questionáveis. Se o visual pode desestimular qualquer um a entrar no estabelecimento, seu atendimento é simplesmente um chamarisco SENSACIONAL. Nossa garçonete era a simpatia em pessoa, além de ser bem informada, bem humorada e de acompanhar de perto nossa experiência. Ah, e para nossa felicidade, ela não era a única, uma vez que perguntamos alguns detalhes para outras pessoas do salão que, igualmente solícitas, nos ajudaram em todos os nossos questionamentos, sempre com um sorriso no rosto.

Gastronomia:

Não conhecemos o cardápio fora do festival, já que estamos estreando nesse estabelecimento, mas o toque mediterrâneo impresso em seus pratos é notável. Para o week, optaram por brusquetas, risoto, fettuccine e um petit gateau que vai entrar para a história. Vale comentar o ritmo excelente que a casa imprimiu, servindo o menu degustação num passo ideal, e fazendo com que tudo fosse visto como parte da mesma proposta.

Entrada:

Trio de brusquetas – de cogumelos, de tomate com queijo minas e de calabresa: 3/5

Trio de brusquetas - de cogumelos, de tomate com queijo minas e de calabresa

Começamos com um simpático trio de brusquetinhas, servidas sobre um pão super gostoso, bem temperado e bem crocante. As torradas fresquinhas vinham cobertas de queijo gratinado e com três recheios: o primeiro deles, o de cogumelos, era servido como uma pasta, com sabor bastante presente e tempero bastante aguçado. Em segundo lugar temos o de calabresa com cubinhos de carne bem tostadinhos e gostosos. Se pensarmos bem, tais cubinhos tinham até pouco do sabor forte da famosa linguiça, mas nada preocupante, já que isso ajudava com a simplicidade do conjunto. Por último, e reparem que estamos ordenando por preferências pessoais, a tradicional brusqueta de tomate. É bom fazermos aqui uma ressalva, uma vez que seu tomate tinha um gosto extremamente peculiar, se afastando daquele sabor distinto da fruta vermelha – ainda que para nossa vergonha não tenhamos conseguido identificar o que causava tamanho paladar diferenciado. A verdade era que esse exemplar simplesmente não tinha o gosto esperado, sendo a única brusqueta que ficou aquém das expectativas.

Pratos Principais:

Risoto de frango defumado com damascos e gorgonzola: 4/5

Risoto de frango defumado com damascos e gorgonzola

O prato super bem apresentado (contrastando com a crueza da entrada) trazia um risoto gostoso, porém com um arroz um pouquinho além do ponto. Seu frango era muito pouco defumado, mas ainda assim conseguia trazer um gostinho de fumaça sempre bem vindo. Seu sabor de gorgonzola estava suave na medida, com alguns picos de sabor quanto pegávamos um pedaço menos derretido (e igualmente delicioso) do queijo, porém com uma leveza e uma textura incríveis. Para finalizar o prato, um avantajado punhado de damascos, uma combinação de puro amor que funcionava tão bem com o conjunto que você quase se esquecia de qualquer problema que o prato pudesse apresentar. Seu adocicado e sua textura eram o toque final, deixando tudo extremamente interessante. Ah sim, vale dizer que ambos os pratos da casa eram simplesmente enormes.

Medalhão de ojo de bife grelhado no azeite de carvão, acompanhado de fettuccine Santa Amália Speciale ao molho 2 funghi: 4/5

Medalhão de ojo de bife grelhado no azeite de carvão, acompanhado de fettuccine Santa Amália Speciale ao molho 2 funghi

O segundo e também belo prato trazia uma carne super no ponto, com um molho ótimo e um sabor de defumado – proveniente do bacon e imaginamos que também do azeite – dignos de suspiros. A massa, como o risoto, também tinha passado um pouco do ponto, deixando o fettuccine relativamente macio demais. Para acompanhar o macarrão, um molho de cogumelos servido em quantidade exata, oferecendo textura aveludada ao prato e sabor bastante envolvente, especialmente quando combinado com o formidável molho de carne extremamente forte, que duelava com os demais acompanhantes pelo seu lugar ao sol. Todo o prato era um exemplo de boa harmonização, mas pelo seu volume digno de atletas talvez este se torne enjoativo, especialmente ao longo das centenas de garfadas necessárias para ser finalizado.

Sobremesa:

Petit gâteau de doce de leite com calda de frutas vermelhas e sorvete de limão: 5/5

Petit gâteau de doce de leite com calda de frutas vermelhas e sorvete de limão

Nossa. A finalização perfeita para uma noite incrível! O petit gateau era um bolinho muito gostoso, com recheio nada menos que excelente. Sua borda estava bem assada, enquanto o cerne, bem cremoso, tinha o gosto acentuado de doce de leite. Para combinar e quebrar um pouco do doce excessivo do bolinho, um sorvete de limão que era uma surpresa mais do que sensacional (bem geladinho e com firmeza ideal para acompanhar o parceiro protagonista), além é claro de uma calda de frutas vermelhas de babar, que incrementava algum crocante ao magnífico jogo de sabores e temperaturas até então dispostos aqui. Uma sobremesa simplesmente perfeita, que certamente vale uma visita à casa apenas por sua existência.

Dicas:

Já citamos esse termo no week e ficamos felizes em citar novamente: CORRAM. O Único apresenta uma gastronomia que não esperávamos, e que não faz jus a sua decoração de restaurante à quilo simples e funcional. Tudo é preparado com esmero e muito amor, resultando num menu de satisfação garantida.

post and review by Eduardo Boaventura e Path Aun Tôrres

Anúncios